Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/07/2013 14:17

Em Brasília, manifestantes protestam na Esplanada e MST ocupa o Incra

Agência Brasil

Brasília – Trabalhadores do Distrito Federal (DF) participaram hoje (11) de manifestação na Esplanada dos Ministérios, em apoio ao Dia Nacional de Luta. Além dos protestos na Esplanada dos Ministérios, pela manhã cerca de 500 representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do DF (MST-DF) e do entorno ocuparam a sede nacional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

A manifestação na Esplanada foi organizada pela Força Sindical em parceria com a União Geral dos Trabalhadores (UGT-DF). Segundo o presidente da Força Sindical do Distrito Federal, Carlos Alves, o objetivo “é mobilizar trabalhadores nacionalmente, neste dia de lutas para que a pauta seja atendida e, também, pressionar o governo para a criação de projetos que beneficiem os trabalhadores”.

Segundo ele, as reivindicações envolvem a redução da carga horária de 44 horas para 40 horas semanais sem redução de salário, o fim do fator previdenciário, o arquivamento do Projeto de Lei 4.330, o reajuste para o aposentado, o voto aberto no Congresso, além de investimentos em saúde, educação e transportes.

Para o presidente da UGT-DF, Isaú Joaquim Chacon, as duas centrais sindicais reuniram cerca de 2 mil pessoas para reivindicar 15 ítens já discutidos na 7ª Marcha à Brasília, que aconteceu em março. “Estamos dando continuidade àquilo que nós fizemos na marcha, há muito tempo batemos na mesma tecla, queremos melhores transportes, mais segurança, saúde e educação”, disse.

A Polícia Militar do Distrito Federal informou que três pistas do Eixo Monumental foram ocupadas durante a marcha e que 600 pessoas participaram do protesto.

Na sede nacional do Incra, trabalhadores do MST ocuparam a recepção em forma de protesto. Segundo o coordenador do MST – DF e entorno, Lucimar Nascimento, a manifestação é contra a paralisação da reforma agrária. “Hoje o Incra está ocupado e parado, assim como a reforma agrária. Estamos protestando contra os acordos com o governo federal que não foram cumpridos”.

Edição: Marcos Chagas

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)