Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/03/2013 07:36

Em Bela Vista, adolescentes agora só podem ir a eventos com pulseira especial

Francisco Júnior, Campo Grande News
Adolescente só permanece em evento se estiver usando pulseira. (Foto: Divulgação)Adolescente só permanece em evento se estiver usando pulseira. (Foto: Divulgação)

Em Bela Vista(MS), a permanência menor de idade em locais de diversão só mediante ao uso de pulseira de identificação fornecida pelo Conselho Tutelar. A medida faz parte de uma portaria publicada pelo juiz do município Maurício Cleber Miglioranzi Santos.

De acordo com o juiz, a intenção é propiciar um instrumento eficaz de exercício da paternidade e maternidade responsáveis. A novidade é a forma de execução da determinação judicial: a autorização aos jovens é concedida na presença do Conselho Tutelar, mediante fixação de pulseira que identifica a idade do adolescente, bem como o horário permitido para sua frequência em eventos.

O ingresso de crianças e adolescentes nos estabelecimentos delimitados na portaria é fiscalizado pelos promotores do evento, que têm a responsabilidade de manter uma lista com nome, horário de entrada e saída dos menores. E mais: a lista deve ser remetida ao juízo no primeiro dia útil subsequente ao evento.

Conforme o juiz, os pais e responsáveis pelos eventos poderão ser penalizados caso criança e adolescente sejam flagrados sem a pulseira de identificação. “Crianças e adolescentes encontrados nos estabelecimentos sem o uso visível da identificação (pulseira) serão encaminhados à residência, tendo incorrido, junto com pais ou responsáveis, na infração administrativa prevista no art. 249 do ECA, sem prejuízo da lavratura do termo circunstanciado por infração ao crime/ato infracional previsto no art. 330 do Código Penal. O mesmo procedimento será aplicado em relação ao responsável pelo evento”, confirmou Maurício.

Segundo o magistrado, o instrumento facilita o controle pelos próprios pais que poderão, em caso de eventual irresponsabilidade dos filhos, "revogar" a autorização para participação em eventos mediante a retirada da pulseira.
A medida, conforme o juiz. permite também aos comerciantes controlar da proibição de venda de bebidas alcoólicas aos adolescentes, uma vez que a pulseira, após afixada, não pode ser retirada”, explica o magistrado.

No período de Carnaval e em rodeios, o cumprimento da medida foi rigorosamente fiscalizado, estimulando-se o uso das pulseirinhas, como estão sendo chamadas. Desde a edição da portaria, em janeiro de 2013, é possível contabilizar cerca de trezentas autorizações concedidas perante o Conselho Tutelar.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)