Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/02/2007 14:40

Em 24 horas, Saúde notifica 1.072 casos de dengue em MS

Sandra Luz / Campo Grande News

Em 24 horas, o volume de notificações de dengue aumentou 1.072, segundo dados da SES (Secretaria de Estado de Saúde). São 14.349 notificações nos 31 dias de janeiro, 8,07% acima dos registros de ontem e 13.920 casos notificados a mais que em janeiro de 2006.

Pelos dados da SES é possível comprovar que a situação mais preocupante é a da Campo Grande, que já tem 10.301 notificações, o que representa 17,75% mais que as divulgadas na segunda-feira, dia 29 de fevereiro. Na Capital, em janeiro de 2006, as notificações chegaram a 183, de acordo com o boletim.

Mas os dados demonstram que, em menor grau, a evolução dos casos de dengue é generalizada no Estado. Em Três Lagoas, por exemplo, foram notificados 15 casos em janeiro de 2006 e, no mesmo período deste ano já são 204, ou seja, pouco mais de 13 vezes. No município de Miranda, a diferença é de 42 vezes mais, considerando que em janeiro do ano passado foram notificados seis casos e nos primeiros 31 dias de 2007 já são 250 notificações.

Há casos como o da cidade de Jardim em que o aumento das notificações passa de 90 vezes, considerando que foram três em janeiro de 2006 e 272 em janeiro deste ano. Foi registrado crescimento substancial também em Ivinhema, cuja última notificação foi em 2003, mas este ano já são 42 registros. Em Dourados, as notificações passaram de 46 para 309 e em Coxim, de 12 para 624.

A SES apurou evolução,ainda, em Aquidauana, onde foi verificada uma das situações mais graves em relação à dengue. No município foram notificados dois casos em janeiro de 2006 e, este ano, já são 930. O mesmo ocorre em Anastácio, cujas notificações passaram de duas para 360.

Embora os casos apresentem evolução contínua e acentuada, o Ministério da Saúde não deve dispor de mais verbas para Mato Grosso do Sul conter a epidemia de dengue. Hoje, o ministro da Saúde Agneor Álvares se reuniu com o governador André Puccinelli e o prefeito de Campo Grande Nelson Trad Filho e declarou que o Estado “não pode relaxar”.

Com dados na mão e queixas de 26 secretários municipais de Saúde, o ministro crê não ser necessário o aporte de mais recursos, sugeriu apenas, mudança na estratégia de combate à epidemia. Em 2006, o Estado recebeu R$ 9,9 milhões para o controle da dengue, sendo R$ 4,9 milhões para Campo Grande. Ano passado, segundo os dados da SES, Mato Grosso do Sul teve 429 casos notificados, enquanto a Capital 183. A ginástica para esticar o orçamento fica a cargo do Executivo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)