Cassilândia, Sábado, 04 de Abril de 2020

Últimas Notícias

15/02/2020 10:30

Em 2019, mais de 25% dos presos ainda esperavam julgamento em MS

Campo Grande News

 

O número de presos em Mato Grosso do Sul caiu 7% no primeiro semestre de 2019 se comparado a igual período do ano anterior. Do total de 17.384 detidos, 4.493 eram provisórios, os que são mantidos em detenção até o julgamento.

Os dados fazem parte do levantamento divulgado hoje pelo Depen (Departamento Penitenciário Nacional). No âmbito nacional, eram 758.676 detidos, aumento de 3,89% em relação ao apurado em igual período de 2018.

Em MS, de janeiro a junho de 2018, o levantamento contabilizou 18.731 presos, o que representa queda a igual período de 2019.

No primeiro semestre do ano passado, dos 17.384 presos, 16.791 estão nos presídios do Estado, sendo 9.807 no regime fechado, 1.243 no semiaberto, 1.137 no aberto e 4.493 provisórios. Outros 61 foram enquadrados em tratamento ambulatorial e 50 em medidas de segurança.

Da massa carcerária em MS, 92,63% é formada por homens, 16.840 presos, enquanto que 1002 mulheres estavam presas.

Somente nos presídios de Campo Grande, foram contabilizados 5.958 presos, divididos em regime fechado (4.028), provisórios (1.196) e 517 no sistema aberto.

Nacional – os presos provisórios constituem o segundo maior contingente, com 253.963, representando 33,47% do total. Os presos no semiaberto, 16,63%, somam 126.146, e os no regime aberto são 27.069, representando 3,57% do total. Já os que estão em medida de segurança ou em tratamento ambulatorial somam 3.127 pessoas.

Os números mostram ainda que faltam 312.125 vagas nas unidades carcerárias do país e que as vagas disponíveis são 461.026.

A quase totalidade dos presos é do sexo masculino, representando mais de 90%. As mulheres representam pouco mais de 8%.

Os dados mostram ainda que houve um aumento no número de mulheres encarceradas, na comparação com 2018. Em 2019, foram 37,8 mil presas, contra 36,4 mil em 2018. O resultado rompe a tendência de queda no encarceramento feminino, que vinha sendo registrada desde 2016.

A maioria dos presos, 39,42%, responde por crimes relacionados às drogas, como o tráfico. Em seguida vem os presos por crimes contra o patrimônio, que respondem por 36,74% do total de crimes. Os crimes contra a pessoa somam 11,38% e os crimes contra a dignidade sexual representam 4,3%. (Com informações de Luciano Nascimento, da Agência Brasil).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 04 de Abril de 2020
19:44
Cassilândia
Sexta, 03 de Abril de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)