Cassilândia, Sábado, 15 de Dezembro de 2018

Últimas Notícias

20/11/2017 09:00

Em 2017, Receita Federal reteve mais de R$ 322 milhões em cigarros

Correio do Estado

 

Desde o início do ano, as forças de segurança em Mato Grosso do Sul já apreenderam 68 milhões de maços de cigarros, avaliados em R$ 322 milhões. Por conta disso, a Receita Federal destrói, em média, uma carreta de cigarros contrabandeados do Paraguai por dia, no Estado. A estimativa é de que 50% do cigarro consumido em MS seja ilegal, o que prejudica a arrecadação fiscal, o desenvolvimento do comércio e ainda mais a saúde.

O cenário é reflexo do comportamento dos contrabandistas, que passaram a investir no envio de remessas pela Região do Cone-Sul, desviando da rota que segue pelo Paraná. O motivo da mudança, explica Edson Ishikawa, delegado da Receita Federal em Campo Grande, é o reforço da fiscalização em Foz do Iguaçu (PR).

Nos últimos meses, o município paranaense foi sitiado pela Polícia Federal e pela Força Nacional de Segurança, com apoio das Forças Armadas, razão pela qual o crime organizado se viu obrigado a buscar rotas alternativas. “Diferentemente de lá, onde há aduana, nossa fronteira é seca”.

A dinâmica do contrabando fez com que os cigarros fossem transportados para o Brasil principalmente a partir de Salto Del Guairá, no Paraguai, seguindo pelas cidades de Mundo Novo, Eldorado, Itaquiraí e Naviraí, onde ficam armazenados até serem levados para outros estados. “O destino final geralmente são estados como São Paulo, Goiás, Tocantis e Mato Grosso”, revela Ishikawa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 15 de Dezembro de 2018
16:38
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Sexta, 14 de Dezembro de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)