Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/11/2017 09:00

Em 2017, Receita Federal reteve mais de R$ 322 milhões em cigarros

Correio do Estado

 

Desde o início do ano, as forças de segurança em Mato Grosso do Sul já apreenderam 68 milhões de maços de cigarros, avaliados em R$ 322 milhões. Por conta disso, a Receita Federal destrói, em média, uma carreta de cigarros contrabandeados do Paraguai por dia, no Estado. A estimativa é de que 50% do cigarro consumido em MS seja ilegal, o que prejudica a arrecadação fiscal, o desenvolvimento do comércio e ainda mais a saúde.

O cenário é reflexo do comportamento dos contrabandistas, que passaram a investir no envio de remessas pela Região do Cone-Sul, desviando da rota que segue pelo Paraná. O motivo da mudança, explica Edson Ishikawa, delegado da Receita Federal em Campo Grande, é o reforço da fiscalização em Foz do Iguaçu (PR).

Nos últimos meses, o município paranaense foi sitiado pela Polícia Federal e pela Força Nacional de Segurança, com apoio das Forças Armadas, razão pela qual o crime organizado se viu obrigado a buscar rotas alternativas. “Diferentemente de lá, onde há aduana, nossa fronteira é seca”.

A dinâmica do contrabando fez com que os cigarros fossem transportados para o Brasil principalmente a partir de Salto Del Guairá, no Paraguai, seguindo pelas cidades de Mundo Novo, Eldorado, Itaquiraí e Naviraí, onde ficam armazenados até serem levados para outros estados. “O destino final geralmente são estados como São Paulo, Goiás, Tocantis e Mato Grosso”, revela Ishikawa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)