Cassilândia, Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

25/05/2009 17:18

Ellen Gracie perde vaga no Órgão de Apelação da OMC

Mylena Fiori , Agência Brasil

Brasília - O Brasil perdeu a vaga que disputava no Órgão de Apelação da Organização Mundial do Comércio (OMC). A ministra Ellen Gracie, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), havia sido indicada pelo governo brasileiro para substituir o também brasileiro Luís Olavo Baptista, que deixou o órgão no começo do ano.

Hoje (25), em Genebra, o mexicano Ricardo Ramirez, ex-conselheiro do ministro da Economia do México, foi anunciado como novo juiz do Órgão de Apelação – última instância decisória da OMC no caso de contensiosos comerciais.

A informação ainda não anunciada pelo Itamaraty. Entretanto, o STF confirmou a decisão. A escolha pelo mexicano teria sido uma opção geoeconômica – Ramirez contava com o apoio dos Estados Unidos, da China e de alguns países europeus. Ellen Gracie continuará exercendo suas funções como ministra do STF.

No ano passado, Ellen Gracie era a preferida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para disputar uma vaga na Corte Internacional de Justiça, em Haia. O governo brasileiro acabou indicando, no entanto, Antônio Augusto Cançado Trindade, juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Nas últimas semanas, para justificar a opção brasileira por não indicar um candidato à direção-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação a Ciência e a Cultura (Unesco), o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, vinha reafirmando que as prioridades do governo brasileiro eram as candidaturas de Ellen Gracie à OMC e da cidade do Rio de Janeiro às Olimpíadas de 2016.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 21 de Novembro de 2017
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)