Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

25/05/2009 17:18

Ellen Gracie perde vaga no Órgão de Apelação da OMC

Mylena Fiori , Agência Brasil

Brasília - O Brasil perdeu a vaga que disputava no Órgão de Apelação da Organização Mundial do Comércio (OMC). A ministra Ellen Gracie, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), havia sido indicada pelo governo brasileiro para substituir o também brasileiro Luís Olavo Baptista, que deixou o órgão no começo do ano.

Hoje (25), em Genebra, o mexicano Ricardo Ramirez, ex-conselheiro do ministro da Economia do México, foi anunciado como novo juiz do Órgão de Apelação – última instância decisória da OMC no caso de contensiosos comerciais.

A informação ainda não anunciada pelo Itamaraty. Entretanto, o STF confirmou a decisão. A escolha pelo mexicano teria sido uma opção geoeconômica – Ramirez contava com o apoio dos Estados Unidos, da China e de alguns países europeus. Ellen Gracie continuará exercendo suas funções como ministra do STF.

No ano passado, Ellen Gracie era a preferida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para disputar uma vaga na Corte Internacional de Justiça, em Haia. O governo brasileiro acabou indicando, no entanto, Antônio Augusto Cançado Trindade, juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Nas últimas semanas, para justificar a opção brasileira por não indicar um candidato à direção-geral da Organização das Nações Unidas para a Educação a Ciência e a Cultura (Unesco), o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, vinha reafirmando que as prioridades do governo brasileiro eram as candidaturas de Ellen Gracie à OMC e da cidade do Rio de Janeiro às Olimpíadas de 2016.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)