Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

28/02/2014 18:13

Eles são pobres e como sonham com um tablet resolveram vender abacate

Campo Grande News

Que trabalho infantil é crime, todo mundo sabe, mas dá até dó censurar Everton e Cauã. Para comprar um “tablet”, os irmãos colheram os abacates no quintal de casa e há uma semana vendem a fruta por R$ 0,50 no bairro São Francisco.

É uma graça a cena dos dois meninos sentados na esquina entre a 14 de Julho e a Eça de Queiros, ao lado de uma carriola e com uma lousa onde fica o recado: “Vende-se abcate”. O erro na escrita chama a atenção de quem passa e virou a alma do negócio.

Everton Carlos Machado Mendes, de 12 anos e o caçula, Cauã Machado Mendes, de 8 anos, estudam de manhã, brincam à tarde, mas quando a noite chega, vão vender a mercadoria pertinho de casa, lá pelas 18 horas.

A ideia de comercializar abacates foi do mais velho. “Sempre via as pessoas nas ruas e então quis vender também”. A intenção das crianças é conseguir juntar dinheiro para comprar o computador. Eles já sabe que há modelos do aparelho que custam R$ 200,00.

Quem compra, pode levar o abacate pequeno por R$ 0,50, mas a fruta já madura e de tamanho grande custa R$ 2,00, preços definidos por eles mesmos. Até agora, o melhor dia de venda já rendeu aos garotos R$ 40,00.

Dia desses, os dois quase ficaram de castigo. A mãe determinou o retorno às 21h, mas eles não respeitam o horário e acabaram chegando em casa com a PM.

A mãe, a dona de casa Renata Pereira Mendes, deu a autorização para que o sonho vingue. “Não acho que tenha mal, eles estão fazendo isso para ter algo que querem. Eu não tenho condições para comprar.”

Além dos irmãos, ela é mãe de mais duas crianças. A família mora em uma casa bem simples, de madeira, perto dos trilhos da ferrovia.

Eles são pobres e como sonham com um tablet resolveram vender abacate
Torcendo por eles!
 
Letícia em 28/02/2014 20:13:05
Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)