Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/04/2013 15:30

Educação pública para dia 24 em protesto por valorização profissional

Campo Grande News/ Nadyenka Castro

A educação pública de todo o País vai parar no próximo dia 24 em protesto por valorização ao profissional que trabalha no setor. Em Campo Grande, haverá audiência pública para debater o assunto.

De acordo com a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), o movimento faz parte da 14ª Semana Nacional em Defesa da Educação Pública, encabeçada pela CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação).

A audiência pública será realizada na Assembleia Legislativa, a partir das 13h30 minutos, e será realizada em parceria o deputado estadual, Pedro Kemp (PT), membro da comissão de educação da Casa de Leis.

Segundo o presidente da Fetems, Roberto Magno Botareli Cesar, a audiência terá como tema “Educação Pública eu Apoio – Todos juntos em defesa da valorização profissional”. “Esta campanha da nossa Confederação está debatendo questões como a nossa luta por mais recursos na educação, piso, carreira, jornada e a profissionalização dos funcionários administrativos em educação e queremos fazer um amplo debate sobre estas questões, pois com certeza ao consolidarmos estas conquistas estaremos avançando rumo à educação pública que sonhamos”, disse.

Em 2012, mais de 15 mil trabalhadores em educação foram para as ruas da Capital. Mais de 90% das escolas públicas pararam durante este período.

Valorização - Em relação à Lei do Piso Salarial Nacional do magistério, n° 11.738, Roberto ressaltou que atualmente apenas 22 municípios de Mato Grosso do Sul pagam o piso de R$ 1.567 e 31 estão cumprindo 1/3 de hora-atividade para o planejamento de aulas.

“Para cumprir a Lei na íntegra as administrações precisam pagar o piso e conceder a hora-atividade, por isso queremos realizar este amplo debate para fazermos os nossos prefeitos cumprirem a legislação”, afirma.
Uma das principais bandeiras da Greve Nacional no Estado será a profissionalização e valorização dos administrativos em educação, que recentemente tiveram a sua carreira unificada com os professores da rede estadual, após mais de 20 anos de luta.

“Queremos que a unificação traga para os companheiros administrativos em educação, reconhecimento como educadores que são, de fato e de direito, e também uma carreira mais justa e uma melhoria de salário. Estamos debatendo com o Governo do Estado essas questões e queremos que os administrativos (as) participem do debate durante a nossa mobilização”, ressalta Roberto Botareli.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)