Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/06/2004 14:07

Educação : Costa diz que gasto com medicamentos é maior

Juliana Andrade / ABr

O ministro da Saúde, Humberto Costa, disse ao lançar o progrma Farmácia Popular do Brasil que a iniciativa visa responder uma das principais dificuldades da população brasileira: a falta de acesso a medicamentos. Costa citou levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrando que os gastos com saúde ocupam o quarto lugar no orçamento familiar, atrás apenas de despesas com habitação, alimentação e transporte. "Chega a ser tão gritante a situação que as famílias gastam mais com saúde do que com educação", observou o ministro.

Ele lembrou que devido ao impacto das despesas com medicamentos no bolso, muitas pessoas acabam abandonando o tratamento. O ministro e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva inauguraram uma das cinco unidades das farmácias populares de Salvador. Além destas, foram abertas simultaneamente outras 12 farmácias: 10 em São Paulo, uma no Rio de Janeiro e uma em Goiânia. A capacidade de cada unidade é atender pelo menos mil pessoas por dia, segundo o ministério da Saúde.

As farmácias populares terão 84 medicamentos para as doenças de maior incidência no Brasil, que serão vendidos por preços inferiores aos de mercado. Em alguns casos, este desconto será de até 85%. Em Salvador, o primeiro usuário foi o aposentado Antonio José dos Santos, 63 anos. Ele comprou três medicamentos, um para pressão alta, outro para diabetes e AAS infantil e pagou R$ 1,80. O ministro da Saúde anunciou que o programa será ampliado e regionalizado e que os medicamentos genéricos terão prioridade nos processos de compra.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)