Cassilândia, Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

26/04/2005 15:22

Educação a distância tem carência de professores

MEC

A abertura de vagas para professores trabalharem com ensino a distância foi a reivindicação de representantes de consórcios regionais formados por universidades públicas federais, estaduais e municipais habilitados pelo Ministério da Educação para oferecer cursos de graduação a distância. A demanda das instituições foi apresentada hoje, dia 26, na reunião de trabalho Pró-Licenciatura Fase 1, organizada pela Secretaria de Educação a Distância (Seed/MEC).

O encontro, que será encerrado na quinta-feira, dia 28, no Hotel Saint-Paul, em Brasília, e realizado em conjunto com as secretarias de Educação Básica (SEB/MEC), de Educação Superior (SESu/MEC) e de Educação Especial (Seesp/MEC).

O titular da Seed, Ronaldo Mota, diz que há interesse do MEC em encontrar mecanismos para ampliar a oferta de vagas. “A educação a distância é uma prioridade. Nossa capacidade de expansão de atendimento nas universidades públicas passa por facilitar o acesso à educação superior via educação a distância”, disse Mota.

Durante o encontro, que tem como objetivo a participação integrada das diversas secretarias do MEC no apoio à implementação de cursos de licenciatura a distância, houve debate sobre a estruturação dos pólos e núcleos de educação a distância, procedimentos a serem adotados pelos grupos de trabalho dos consorciados e competência da tutoria dos cursos.

Amanhã, dia 27, os participantes discutem a gestão institucional da educação a distância, seus desafios e soluções, a gestão dos cursos de licenciatura a distância, materiais empregados e estratégias de ensino pertinentes aos diferentes cursos.

Projetos – Na reunião, o professor Max Ordoney, representante do titular da SEB, Francisco Chagas, adiantou que na próxima semana a secretaria estará lançando o Pró-Licenciatura Fase 2. “Trata-se de um projeto dirigido especificamente para os professores da rede pública, da quinta à oitava série e do ensino médio, que estejam em exercício e ainda não tenham a devida habilitação”, disse Ordoney.

Repórter: Sonia Jacinto

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 21 de Novembro de 2017
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)