Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/03/2008 09:28

Economia com juros no crédito consignado será de centavo

24 Horas News

A redução dos juros cobrados de aposentados e pensionistas nos empréstimos consignados (com desconto em folha), terá poucos efeitos nas prestações de quem optou por esse crédito. A economia, segundo a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi), limita-se a centavos por parcela.

De acordo com simulação feita pela entidade, no caso de um empréstimo de R$ 200, com pagamento dividido em 12 parcelas, a economia, com a redução da taxa de juros, é de apenas R$ 0,25 centavos por prestação. No caso de um empréstimo de valor maior, R$ 600, nas mesmas condições, a economia é de R$ 0,75 por prestação. (Ver simulações abaixo).

Hoje (7), o Diário Oficial da União publicou a resolução do Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) que muda o teto dos juros para essa modalidade de financiamento de 2,64% para 2,50% ao mês. Também mudou os juros de 3% para 3,5% os juros cobrados nas operações realizadas por meio do cartão de crédito.


O presidente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas, Epitácio Luiz Epaminondas, avalia que, apesar da queda nas taxas, os juros ainda não estão no nível ideal . Para ele, o crédito consignado é lucrativo para os bancos e não oferece risco, uma vez que o valor das prestações é descontado em folha de pagamento. Com isso, ele avalia que o conselho deveria baixar mais os juros.

“Tem de haver uma discussão constante, com toda a sociedade, para chegar a uma taxa ideal”, diz Epaminondas. Dos 25,2 milhões de trabalhadores aposentados e pensionistas no regime da Previdência, ele estima que cerca de 9 milhões tenham optado pelo crédito consignado.

O diretor de Economia da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Adminstração e Contabilidade (Anefac), Andrew Storser, diz que toda redução de juros é bem-vinda, principalmente no momento em que as taxas para o crédito apresentaram alta, como constatado pelo Banco Central em janeiro. Na opinião dele, a sociedade tem de pedir a redução de juros, a começar pela taxa básica da economia, a Selic, atualmente em 11,25% ao ano.

De setembro de 2005 a janeiro de 2008, ressalta Storser, a Selic caiu 43%, mas os juros praticados no mercado só tiveram redução entre 8% e 10% para pessoas físicas e empresas: "Agora a gente tem que brigar para que a queda seja cada vez maior”.

Storser disse ainda que o spread (diferença entre o que os bancos pagam para captar dinheiro e o que cobram para emprestar), acarreta "lucro interessante" para as entidades financeiras. De acordo com o Banco Central, em janeiro, o spread das operações de crédito pessoal, incluídos os empréstimos consignados, ficou em 40,8 pontos percentuais, aumento de 7,1 pontos em relação ao mês anterior e redução de quatro pontos em 12 meses.

Para o vice-presidente da Acrefi, José Arthur Assunção, a forma “mais correta” de baixar as taxas não pelo tabelamento, mas permitir que as instituições concorram pelos clientes, o que levaria à redução dos juros.

O diretor de economia da Anefac orienta aos aposentados e pensionistas que não usem o crédito consignado de forma indiscriminada, mas apenas se o consumidor estiver endividado com crédito mais caro, como o do cheque especial ou cartão de crédito. “Neste caso, vale a pena pegar um crédito e liquidar a dívida”. Em outras situações, ele recomenda adiar a compra e juntar dinheiro: “É importante guardar dinheiro para uma emergência”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)