Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/12/2014 16:05

É meu aniversário e ele sequer me deu “bom dia”!

Crescer/ Por Gisela Wajskop

Em 18 de dezembro, fiz aniversário. Acordei assustada antes das 7h, preocupada com meu filho Marcelo, que havia ido a uma balada de formatura do ensino médio. Combinamos que ele viria dormir em casa, mas não o escutei chegar. Como imaginei, seu quarto estava revirado, roupas e computador pelo chão, tal e qual ele o havia deixado na noite anterior. Enviei torpedo, mas não tive resposta. Esperei um pouco, liguei. Depois de algumas tentativas, ele atendeu alegre, com barulho de jovens ao fundo, meio sem jeito de atender à mãe àquela hora da manhã, na frente dos meninos e das meninas. Mas que eu não me preocupasse: a turma estava no metrô, voltando da farra. Ainda demoraria, pois passariam numa padaria para forrar o estômago antes de mergulhar no merecido sono profundo de um jovem formado, em férias!

Mesmo assim, continuei atormentada! Angustiada! Irritada! É meu aniversário e ele sequer me deu “bom dia”! Reclamei ao marido, que se virou de lado e continuou o que fazia. Arrumei-me, saí para comprar pão e passei na banca para pegar o jornal. Li algumas manchetes, escolhi revistas de moda, buscando passar o tempo para voltar para casa. Escutei um assobio, virei-me: lá está ele, saltitante, feliz, por mais uma farra merecida! Não me contive: soltei os cachorros, reclamei, cobrei, inquiri, listei uma infindável quantia de quase todas as obrigações de filho que imaginei naquela hora ser de sua responsabilidade filial. Desfiei todos os riscos, perigos, problemas que a cidade apresenta para jovens em sua vida noturna! Ele bufou, apressou o passo e andou na frente para chegar logo, tomar banho e mergulhar na escuridão sonhada!

Em casa de volta, sentei no sofá da sala e chorei: aos poucos, fui me acalmando e tomando consciência do acontecido: “Hoje faço aniversário”, pensei. Eu só queria um pouco de atenção! Mas ele é jovem e eu sou sua mãe, um fardo ainda difícil de compartilhar no alto de seus 17 anos. Esperei o dia passar, fiz coisas gostosas, aproveitei o meu dia! Mais tarde, entrei no quarto e lá estava Marcelo acordando. Dei-lhe um beijo, pedi desculpas. Obrigada, filho, por estar vivo, feliz, alegre e cheio de energia para compartilhar com seus amigos. Obrigada por não dar atenção às minhas aflições de mãe! Obrigada por não me levar a sério! Obrigada pelo meu presente de aniversário: continue a ser meu filho! Eu fiz aniversário!

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)