Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

10/12/2014 15:24

Duas pessoas de MS são presas por integrar quadrilha do PR que vendia CNHs

Campo Grande News

Com a colaboração da Polícia Civil de Iguatemi, município a 466 quilômetros de Campo Grande, a Polícia Civil de Pato Branco, interior do Paraná, desarticulou uma quadrilha que vendia CNHs (Carteira Nacional de Habilitação) falsas. Foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão em quatro estados brasileiros, duas pessoas foram presas em Mato Grosso do Sul.

A investigação, comandada pela delegada adjunta Franciela Alberton Biava, de Pato Branco, durou seis meses e percorreu os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul, especificamente a cidade de Iguatemi, onde duas pessoas foram presas acusadas de envolvimento no esquema.

Mato Grosso do Sul - De acordo com o delegado da cidade sul-mato-grossense, Thiago de Lucena e Silva, os dois acusados eram responsáveis por levantar clientes para a quadrilha. "Essas duas pessoas angariavam interessados em comprar CNHs. Verificamos que cerca de nove pessoas da cidade compraram CNH com a quadrilha", explica o delegado.

Os documentos falsos eram vendidos de R$ 1.500 a R$ 2.500. Quanto maior a categoria solicitada pelo comprador, maior o preço. Portanto, a categoria E era a mais cara.

Segundo a polícia de Pato Branco, a organização utilizava uma empresa de cerâmica como fachada para a atividade ilegal e negociava o documento falso como “milheiro de tijolo”. Dessa forma, os criminosos despistavam investigações, por isso a investigação foi chamada de "Operação Olaria".

Ainda de acordo com a polícia paranaense, os envolvidos no esquema gostavam de ostentar a boa vida financeira que levavam nas redes sociais da internet.

Resultados - Como resultado da operação, que contou com a participação de mais de 100 policiais civis dos diferentes estados, CNHs falsas foram apreendidas, além de papéis para confecção de CNHs, arma e munições.

Ao todo, sete pessoas foram presas em flagrante e, outras dez, por força de mandado de prisão preventiva nas cidades de Balneário Camboriú, Maravilha e Xanxerê, em Santa Catarina, Palmas, Clevelândia e Pato Branco, no Paraná, Iguatemi, em Mato Grosso do Sul e Frederico Westphalen, no Rio Grande do Sul.

Segundo a polícia paranaense, essa é a terceira organização criminosa que atuava no sul do país que foi desmantelada pela Polícia Civil de Pato Branco nos últimos dois anos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)