Cassilândia, Domingo, 20 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

25/09/2003 07:47

Dr. Jackson coordena curso do Tribunal de Justiça

Assessoria

Tem início, hoje, o I Curso de Capacitação de Juizes Leigos e Conciliadores dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais de Mato Grosso do Sul. Serão dois dias de orientações fundadas na integração da teoria com a prática, para aperfeiçoar as atividades de condução do processo. Estão inscritos para o curso 51 juízes leigos e 96 conciliadores.
A abertura dos trabalhos está prevista para as 8 horas, com a presença do Presidente do Tribunal de Justiça, Des. Rubens Bergonzi Bossay, e do Presidente do Conselho de Supervisão dos Juizados Especiais, Des. Rêmolo Letteriello. O curso terá início às 8h15min.
Os conciliadores se reunirão no Tribunal Pleno e serão coordenados pelos juízes do Distrito Federal, Dr. Flávio Fernando Almeida da Fonseca e Dra. Gisele Raposo.
Como material de apoio, os magistrados do Tribunal de Justiça do Distrito Federal prepararam a apostila de Capacitação de Conciliadores, onde é abordada a conciliação como forma de solução de conflitos, as alternativas à jurisdição, o modelo-padrão de condutas para mediadores, as técnicas de mediação-definição, o acordo, o modelo de acordo, as tentativas frustradas de acordo e outros. Na apostila, os magistrados procuram consolidar várias praxes observadas nos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Distrito Federal, desde a sua implantação. Além disso, foram incluídas técnicas de mediação colhidas na bibliografia estrangeira. O mesmo curso já foi aplicado no Distrito Federal, com absoluto sucesso.
Os juízes leigos serão coordenados pelo juiz aposentado, Dr. Jackson Aquino de Araújo, que trabalhou em Cassilândia e teve destaque na sua experiência junto aos Juizados. As aulas serão ministradas no Plenário das Sessões Cíveis e se iniciam com a palestra e dinâmica de grupo sob o título “Vivência – Negociação em Conflitos”, que será ministrado pelas Assistentes Sociais Márcia Margarete Cesco de Campos e Vanessa Vieira, e as Psicólogas Jane Cléo Gonçalves da Silva e Niete Maria de Barros Paes, funcionárias da Justiça Comunitária.
Para o dia 26, pela manhã, o Dr. Jorge Ferreira Neto Júnior, assessor jurídico da Justiça Comunitária, falará sobre a Mediação, e, para finalizar, o coordenador do grupo, Dr. Jackson, ministrará aula sobre Técnica e Métodos de Resolução de Conflitos, Habilidades de Comunicação, Habilidade de Negociação e o Projeto de Mediação ,que tramita no Congresso Nacional, além da efetividade do processo. Segundo o Dr. Jackson, dentro destes temas será abordada principalmente a entrega imediata da prestação jurisdicional, expondo a importância do cumprimento do art. 28 da Lei n. 9.099/95, que estabelece: “Na audiência de instrução e julgamento serão ouvidas as partes, colhidas as provas e, em seguida, proferida a sentença”. O final do curso ficou reservado para tirar as principais dúvidas dos juízes leigos, com objetivo de aprimorar a entrega da prestação jurisdicional ao jurisdicionado.

Uma reciclagem - O I Curso de Capacitação será uma oportunidade para promover uma reciclagem, quando serão vivenciadas novas experiências. “Às vezes a gente peca em questões que poderiam ser simplificadas”, comenta a conciliadora Carmem Verônica Fanaia Miquilino, que atua nas unidades móveis da 9ª Vara do Juizado Especial - Juizado do Trânsito.
Carmem Verônica lembra que sempre que vai para a rua não sabe o que vai ocorrer, mas ela já desenvolveu um método que considera eficiente, “coloco as partes sentadas e exponho o que aconteceu e quais as possibilidades de solução. Com o curso, pode ser que algum método melhor aprimore o meu”, explica.
“As dúvidas sempre existem, e, para solucioná-las, geralmente é necessário o amparo de um Juiz, mas, de maneira geral, todos os casos se resolvem”, acrescenta a conciliadora Adnes Oshiro, da 7ª Vara do Juizado Especial do Consumidor.
Adnes é conciliadora desde abril deste ano, e seu aprendizado foi realizado acompanhando as conciliações dos outros colegas. Já a conciliadora Carmem Verônica participou de uma preparação que foi promovida antes da instalação do Juizado do Trânsito. Ambas são unânimes em afirmar que o Curso trará grande contribuição para a prestação jurisdicional. Carmem acredita que, a cada seis meses, os conciliadores deveriam ser reunidos para essa reciclagem. “Espero tirar o máximo de proveito da oportunidade” anima-se a conciliadora.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Setembro de 2020
Sábado, 19 de Setembro de 2020
Sexta, 18 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)