Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

26/04/2009 15:46

Doenças dos olhos pode evoluir para a cegueira, diz OMS

Agência Brasil

Brasília - A falta de informação faz com que doenças dos olhos, com tratamento e cura possível, evoluam para a cegueira, quando cerca de 80% dos casos de perda da visão podem ser prevenidos ou curados. O glaucoma, por exemplo, a principal causa reversível de cegueira, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), atinge cerca de 65 milhões de pessoas no mundo.

Além do glaucoma, os oftalmologistas apontam, entre as principais causas da cegueira, doenças como a catarata e a síndrome do olho seco, uma das mais fáceis de tratar.


Cerca de 18 milhões de brasileiros sofrem dessa síndrome, de certa maneira ainda desconhecida e que pode levar a problemas de visão e, em casos extremos, até à cegueira. A doença é caracterizada pela falta de lubrificação no olho e pode provocar lesões e inflamações na superfície ocular, muitas vezes causadas pelo uso excessivo do computador ou de horas à frente da televisão.

O especialista em oftalmologia, Ademar Walsechi, explica que a síndrome do olho seco atinge pessoas de todas as idades. “Nos idosos, a doença ocorre por falta de produção de lágrimas, enquanto nas pessoas mais jovens ocorre devido ao modo de vida que levam, ou seja, uso em excesso do computador e da televisão e também a exposição ao ar condicionado, que ressecam as vistas”, explicou.

Segundo Walsechi, como o ar condicionado retira a umidade do ambiente, contribui para o ressecamento das vistas. Já o computador reduz em 30% o número de piscadas, que lubrificam o olho. Isso porque a pessoa necessita de concentração diante da tela e, assim, sem piscar tanto, há uma falha na distribuição das lágrimas de tal forma que, somada ao indiscriminado do ar condicionado, reduz ainda mais a lubrificação.

Para evitar a síndrome do olho seco, as pessoas precisam fazer uma pausa de cerca de cinco a dez minutos a cada hora de uso do computador para que o olho possa descansar. Diminuir o uso da televisão e do ar condicionado também é recomendado.


O oftalmologista Walsechi orienta as pessoas para que, em dias mais frescos, desliguem o ar condicionado, seja no trabalho ou em casa. Ele recomenda também que não se durma com o aparelho ligado em dias assim.

Para combater a doença, basta usar um colírio de lubrificação receitado por um oftalmologista. Walsechi conta que a atitude de se automedicar pode causar danos maiores, por isso a necessidade de procurar um especialista para designar o remédio correto.

O universo de pessoas acometidas pela síndrome do olho seco é maior que o do glaucoma. Mas o glaucoma não tratado pode evoluir mais rapidamente para conseqüências mais graves.

Segundo Walsechi, estima-se que no Brasil quase um milhão de pessoas tenham glaucoma, sendo que 70% desse público não possui diagnóstico. A doença é causada pelo aumento da pressão intra-ocular, geralmente devido a um bloqueio do fluido no interior do olho.

Já a catarata, segundo dados da Organização Mundial de Saúde, já cegou 20 milhões de pessoas em todo o mundo. No Brasil, 100 mil novos casos são diagnosticados, diz a entidade. O sintomas da catarata são baixa na visão, sensação de visão nublada e perda da nitidez das cores, que vão acentuando-se assim que a doença se instala.

De acordo com Walsechi, a melhor forma de tratar da visão e evitar problemas futuros é fazer exames periódicos. "O diagnóstico precoce sempre aumenta a eficácia do tratamento e as chances de cura."

A prevenção de doenças oculares como essas foi tema do 9º Congresso Sul-Brasileiro de Oftalmologia e do 15º Simpósio de Atualização em Oftalmologia, realizado em Bombinhas, Santa Catarina. Os eventos terminaram ontem (24).


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)