Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

25/05/2005 09:33

Doenças crônicas atingem quase um terço da população

Cristiane Ribeiro/ABr

Quase 53 milhões de brasileiros (30% da população) são portadores de diabetes, hipertensão, reumatismo, tendinite, dor muscular, dor na coluna ou problemas respiratórios. As mulheres são as maiores vitimas (33,9%) das chamadas doenças crônicas (os homens são 25,7%), como mostra a pesquisa sobre acesso a serviços de saúde 2003, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com o Ministério da Saúde e divulgada hoje (25).

Segundo o estudo, o número de pessoas com doenças crônicas é maior nas classes com rendimento familiar mais alto e também a partir dos 40 anos de idade. Entre os maiores de 65 anos de idade, 77,6% informaram sofrer desses males. A pesquisa revelou que 25,7 milhões de pessoas (14,6% da população) buscaram atendimento de saúde em 2003, com a procura maior novamente entre os mais velhos e os menores de 5 anos de idade.

"A maioria da procura por serviços de saúde foi motivada por doença (51,9%). Em segundo lugar apareceram vacinação e outros atendimentos de prevenção, com 28,6%. O que chama a atenção, no entanto, é o diferencial entre homens e mulheres, em relação à procura de atendimento médico por acidentes: 8,1% para os homens e 3,5% para as mulheres", destaca nota do IBGE.

Os postos e centros de saúde foram responsáveis por 9,8 milhões de atendimentos (39,1%). Depois vieram os ambulatórios de clínicas, empresas, sindicatos e hospitais, além do pronto-socorro, com 7,6 milhões de atendimentos (30,3%) e os consultórios particulares, com 6,9 milhões de atendimentos (27,3%). As farmácias realizaram 378 mil atendimentos (1,5%).

Cinco milhões de pessoas disseram que sentiram necessidade de atendimento médico, mas que não procuraram o serviço por vários motivos. O principal deles, alegado por 1,19 milhão de pessoas, foi a falta de dinheiro (23,8%). Em segundo foi porque consideravam o atendimento muito demorado (18,1%), e depois porque o serviço era distante ou de difícil acesso (12,7%) ou porque o horário do serviço era incompatível com o seu (12,7%).

O estudo revela que 12,3 milhões de brasileiros (cerca de 7% da população) haviam se submetido a uma ou mais internações hospitalares no ano anterior à pesquisa e, entre estes, 20,7% tiveram reinternações no mesmo período. Entre as pessoas com 65 anos ou mais de idade, a taxa de internação era duas vezes maior.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)