Cassilândia, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Últimas Notícias

01/06/2005 14:36

Doença causa sacrifício de aves no MS

Famasul Noticias

Mal respiratório desconhecido leva ao abate 17 mil frangos no município de Jaraguari. A Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Mato Grosso do Sul (Iagro) abateu no município de Jaraguari 17 mil frangos. A medida foi tomada depois que 100 aves morrem inesperadamente, aparentemente com problemas no sistema respiratório. Os proprietários do galpão, que fornece aves para abate, detectaram a enfermidade na última quarta-feira e comunicaram ao órgão, que determinou o abate.

Embargo às exportações - As causas das mortes ainda são um mistério. Amostras de sangue e das vísceras das aves foram encaminhadas para o laboratório do Ministério da Agricultura, em Campinas (SP), para que seja determinada qual das 17 doenças respiratórias teria provocado a morte das aves. Do total de doenças, apenas duas poderiam provocar embargos às exportações de frango do Brasil: new castle e influenza aviária, também conhecida como gripe do frango.

Fonte ligada a um grande laboratório veterinário, no entanto, afirma que as chances de os importadores embargarem o frango brasileiro é muito pequena, uma vez que o risco de incidência das duas doenças na região é pequena. "A densidade de frangos no Mato Grosso do Sul é muito pequena, o que reduz bastante a possibilidade de ser uma doença mais grave".

Segundo a fonte, apenas os resultados dos exames laboratoriais, que saem ainda esta semana, é que poderão determinar com precisão a verdadeira causa das mortes. "Acredito que tenha sido uma doença que faça parte do dia-a-dia das granjas em todo o Brasil, como uma bronquite, porém com uma intensidade maior", diz.

Para evitar que a doença se espalhasse para outras regiões do estado, a Iagro determinou que 107 propriedades em Jaraguari, dentro de um raio de 7 quilômetros, fossem interditadas. Além disso, foram montadas barreiras, que controlam a entrada e saída de veículos no município.

Autor:
Gazeta Mercantil, Agronegócio/SP

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 23 de Junho de 2017
Quinta, 22 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)