Cassilândia, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

Últimas Notícias

16/07/2019 08:20

Dívidas de IPVA somam R$ 116,7 milhões em Mato Grosso do Sul

Correio do Estado

 

Dívidas do Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA) 2019 somam R$ 116,7 milhões em Mato Grosso do Sul. Contribuintes que estão em atraso com o pagamento tem a chance de regularizar o débito em até dez vezes.

A regularização pode ser feita por meio do site da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) ou buscar auxílio junto às agências fazendárias (Agenfas). A legislação estadual garante parcelamento para dívidas até 2018 – e que não estejam inscritos em dívida ativa – deste tributo, em até dez vezes.

Segundo o secretário da Sefaz, Felipe Mattos, o proprietário do veículo paga uma multa referente ao atraso e pode parcelar o valor devido.

Conforme dados do Portal da Transparência do Governo do Estado, guias lançadas do IPVA 2019 totalizam o valor de R$ 695,2 milhões, mas chegaram aos cofres públicos, entre os meses de janeiro e dezembro, R$ 578,5 milhões, o que representa um saldo devido de R$ 116,7 milhões.

Em caso de dúvidas, os contribuintes devem se dirigir pessoalmente às Agenfas em seus respectivos municípios, munidos de documentos pessoais e do veículo ou ainda procurar a Coordenadoria de Fiscalização do IPVA e do ITCD, que fica em Campo Grande, na avenida Fernando Corrêa da Costa, 858, das 7h30 às 17h30.

Ainda segundo o secretário, o recolhimento do IPVA é anual e o valor arrecadado é rateado entre o Estado e municípios onde os veículos são licenciados e o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

"A arrecadação é distribuída de forma igualitária: 50% para o Estado e 50% destinados ao município onde o veículo é licenciado. O dinheiro vai para uma conta única, no caso o Tesouro do Estado e dos municípios, para atender às necessidades da população em saúde, educação, infraestrutura e outros, de acordo com o estabelecido no orçamento anual, no plano plurianual e nas diretrizes orçamentárias”, explicou Mattos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 21 de Agosto de 2019
09:00
Santo do Dia
Terça, 20 de Agosto de 2019
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)