Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

17/08/2011 09:36

Distribuidora de energia é condenada a indenizar noiva

TJDFT

A Companhia Elétrica de Brasília terá que indenizar uma noiva que foi obrigada a se casar no escuro e a cancelar a festa do matrimônio por falta energia elétrica. A autora da ação vai receber R$ 20 mil pelos danos materiais e morais em decorrência da demora na prestação de serviço. A decisão é do juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública do DF e cabe recurso.


A autora relata que a cerimônia de seu casamento, marcada para acontecer em uma chácara no dia 14 de março de 2009, foi arruinada em razão da falta de fornecimento de energia elétrica. Afirma que o problema começou ainda no início da tarde do dia das núpcias, mas a CEB só conseguiu solucioná-lo na madrugada do dia seguinte.


A noiva alegou má prestação do serviço da CEB em relação à demora no atendimento, que poderia ter sido solucionado com rapidez, e do proprietário da chácara, que havia alugado o local sem um gerador de energia. Narra que a falta de energia causou inúmeros prejuízos.


Citado, o proprietário da chácara apresentou contestação alegando ilegitimidade passiva, tendo em vista a ausência de responsabilidade. A Companhia Elétrica de Brasília foi julgada a revelia, por decreto do juiz, por ter manifestado sua contestação diante da acusação somente após o tempo previsto.


Na decisão, o juiz retirou o proprietário da chácara das acusações ao destacar trecho do contrato de locação que prevê: \"O locador fica isento de quaisquer responsabilidades com a falta de energia elétrica, intempérie da natureza ou roubos de qualquer espécie, bem como não se responsabilizará por nenhum dano causado em veículos estacionados nas dependências internas e externas e/ou objetos deixados dentro dos veículos\".


Quanto à CEB, o magistrado afirma que a empresa distribuidora de energia teve conhecimento do problema às 14hs e a solução ocorreu mais de 13 horas depois. Segundo o julgador, não há dúvida quanto aos constrangimentos e os danos causados aos noivos. Danos que poderiam ter sido evitados se o atendimento da CEB fosse realizado com maior eficácia.


Nº do processo: 2009.01.1.044341-7


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)