Cassilândia, Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2021

Últimas Notícias

23/03/2013 09:45

Disputa milionária entre Globo e Ecad está empatada no STJ

STJ

Após mais um pedido de vista, a disputa por direitos autorais entre o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) e a TV Globo está empatada em dois votos a dois na Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). O Ecad defende a cobrança de 2,5% do faturamento bruto da empresa a título de direitos autorais relativos à execução de músicas durante a programação da emissora, após o vencimento de contrato anterior em que era cobrado percentual menor.

O Ecad entrou com recurso no STJ contra decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), que havia negado o aumento. Também entrou com outro recurso contra o critério aplicado pela emissora para pagamento dos direitos autorais após o fim do contrato antigo.

O relator dos processos, ministro Luis Felipe Salomão, negou ambos os recursos. Ele considerou que a majoração do valor pelo Ecad e a recusa em negociar com a Globo ferem os princípios da boa-fé e do equilíbrio econômico. O Ecad, por ter monopólio na representação de músicos e compositores, teria abusado do direito e exigido um aumento de 300% no valor da contribuição devida pela emissora.

Redução do percentual

Houve pedido de vista do ministro João Otávio de Noronha, que divergiu do relator e votou pelo provimento dos dois recursos. O processo foi interrompido por novo pedido de vista, dessa vez, da ministra Isabel Gallotti, que também divergiu do ministro Salomão.

Segundo ela, a jurisprudência do STJ é no sentido de que o Judiciário não pode fixar valor de direitos autorais, e o percentual cobrado pelo Ecad está de acordo com percentuais internacionais. Citou como exemplos a França, com percentual médio de 3%, e os Estados Unidos, com média de 2,5%. A diferença, observou a ministra, é que no Brasil há monopólio legal para o Ecad nessa cobrança.

Isabel Gallotti também argumentou que não é possível alterar a regra apenas para a Globo, já que o percentual se aplicaria a todas as empresas de radiodifusão. “A Globo não demonstrou nenhuma diferença entre ela e as outras emissoras que justificasse cobrança diferente”, apontou. Ela também salientou que a Globo não contestou a cobrança pelo Ecad, o uso de músicas em suas atividades ou sua capacidade de pagar, tendo apenas pedido a redução do percentual.

Já o ministro Raul Araújo se posicionou na linha do voto do relator e também negou os recursos do Ecad. Para ele, não se trata apenas de disputa entre duas partes, mas é uma questão que afeta toda a distribuição de direitos autorais. Não havendo liberdade para contratar, ponderou, o Ecad poderia estabelecer qualquer critério de cobrança.

O ministro Antonio Carlos Ferreira pediu vista na sessão desta quinta-feira (21). Seu voto deve desempatar o julgamento. Não há data prevista para a retomada da análise dos recursos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 27 de Janeiro de 2021
Terça, 26 de Janeiro de 2021
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)