Cassilândia, Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018

Últimas Notícias

23/10/2018 09:20

Diferença diminui, mas mulheres continuam recebendo menos que homens

Correio do Estado

 

Diferença média salarial entre homens e mulheres diminui pouco mais de 2% em Mato Grosso do Sul, entre 2016 e 2017, no entanto, as mulheres continuam recebendo menos, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Conforme o levantamento, a remuneração média feminina aumentou 3,93% em um ano, passando de R$ 2.611,22 em 2016 para R$ 2.713,73. Em dinheiro, o aumento foi de R$ 102,51. Já o salário médio dos homens passou de R$ 2.871,63 para R$ 2.936,24, um crescimento de 2,25%, equivalente a R$ 64,61 a menos.

A diferença salarial entre homens e mulheres vem diminuindo a cada ano. A remuneração média das mulheres em 2016 correspondia a 90,93 % do salário dos homens. Já em 2017, o rendimento feminino correspondia a 92,94% do masculino, o que demonstra que a diferença salarial foi reduzida em aproximadamente 2%.

Apesar da diminuição no porcentual do salário médio, as diferença ainda é grande quando comparado a escolaridade. Mulheres com ensino superior completo recebem, em média, R$ 2.049,29 a menos do que os homens com o mesmo grau de instrução, sendo a remuneração feminina de R$ 5.336,36 e a masculina, R$ 7.385,65.

Coordenador-geral de Cadastros, Identificação Profissional e Estudos do Ministério do Trabalho, Felipe Pateo, destaca que a necessidade de se equiparar os salários quando homens e mulheres ocupam o mesmo cargo.

“Apesar da melhora registrada em 2017, ainda há muitos desafios que precisam ser enfrentados, sobretudo no que se refere ao acesso das mulheres a postos de trabalho mais bem remunerados e garantia de recebimento de salários equivalentes pelo desempenho da mesma ocupação”, disse.

Já o salário médio de todos os trabalhadores, sem diferenciação de sexo, foi de R$ 2,844,04.

Em todo o Brasil, o salário médio real das mulheres foi de R$ 2.708,71, uma elevação de 2,6% em relação a 2016, enquanto o rendimento masculino subiu 1,8%, chegando a R$ 3.181,87

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 12 de Novembro de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Domingo, 11 de Novembro de 2018
09:00
Santo do dia
Sábado, 10 de Novembro de 2018
09:00
Santo do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)