Cassilândia, Terça-feira, 27 de Junho de 2017

Últimas Notícias

14/01/2008 09:26

Diferença de preço de material escolar chega a 1000%

Agência Brasil

Mesmo com os resultados parciais do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Getulio Vargas, para o mês de janeiro apontando variação abaixo da inflação para os itens de material de escolar, a orientação de órgãos de defesa do consumidor é que os pais pesquisem os preços antes de comprar.

Levantamento do Procon do Distrito Federal mostra que chega a 1.177,18% a diferença de preços entre as papelarias. Em um dos estabelecimentos, uma borracha é vendida por R$ 0,09 e chega a R$ 1,15 em outro. O órgão pesquisou os valores dos 26 itens mais comuns em listas escolares.

“O objetivo é auxiliar o consumidor na escolha do produto que ele vai adquirir. Os Procons de todo o Brasil estão mobilizados, fazendo pesquisas de preço, observando excessos nas listas de material e também o excesso nas mensalidades”, afirmou a assessora especial do Procon-DF, Ildecer Amorim.

Para a advogada do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), Cláudia Almeida, além da pesquisa de preços, os pais devem estimular o reaproveitamento de material de anos anteriores. Além de evitar gastos maiores, a iniciativa “é uma forma de exercer a cidadania, com o consumo consciente”.

No caso de lista escolar que inclua material de uso coletivo, como produtos de higiene, a orientação do Idec é que os consumidores não comprem os itens considerados abusivos e recorram aos órgãos de defesa do consumidor.

“Formalizar a reclamação no Procon é a melhor solução para o caso, porque assim outras pessoas vão tomar ciência da abusividade da escola”, recomenda a advogada.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 27 de Junho de 2017
Segunda, 26 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)