Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/01/2008 09:26

Diferença de preço de material escolar chega a 1000%

Agência Brasil

Mesmo com os resultados parciais do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Getulio Vargas, para o mês de janeiro apontando variação abaixo da inflação para os itens de material de escolar, a orientação de órgãos de defesa do consumidor é que os pais pesquisem os preços antes de comprar.

Levantamento do Procon do Distrito Federal mostra que chega a 1.177,18% a diferença de preços entre as papelarias. Em um dos estabelecimentos, uma borracha é vendida por R$ 0,09 e chega a R$ 1,15 em outro. O órgão pesquisou os valores dos 26 itens mais comuns em listas escolares.

“O objetivo é auxiliar o consumidor na escolha do produto que ele vai adquirir. Os Procons de todo o Brasil estão mobilizados, fazendo pesquisas de preço, observando excessos nas listas de material e também o excesso nas mensalidades”, afirmou a assessora especial do Procon-DF, Ildecer Amorim.

Para a advogada do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), Cláudia Almeida, além da pesquisa de preços, os pais devem estimular o reaproveitamento de material de anos anteriores. Além de evitar gastos maiores, a iniciativa “é uma forma de exercer a cidadania, com o consumo consciente”.

No caso de lista escolar que inclua material de uso coletivo, como produtos de higiene, a orientação do Idec é que os consumidores não comprem os itens considerados abusivos e recorram aos órgãos de defesa do consumidor.

“Formalizar a reclamação no Procon é a melhor solução para o caso, porque assim outras pessoas vão tomar ciência da abusividade da escola”, recomenda a advogada.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)