Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

15/10/2004 07:42

Dia do Professor : ''a'' de acrobata, ''b'' de bola

Christiane Peres/ABr

Alfabeto circense: “a” de acrobata, “b” de bola, “c” de corda-bamba. Essa educação lúdica começou desde cedo numa escola do interior do Paraná, onde professores viram mágicos, e alunos, a platéia.

Depois de notar o interesse dos estudantes pela arte do circo, a professora primária Jussara Heide decidiu incluir a magia dos palhaços e trapezistas na alfabetização dos alunos. O palco dessa aventura foi a sala da primeira série da Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida, no município de Rio Negro (PR). “Eles falavam do circo com muito entusiasmo. Com isso, eu pensei: eles têm que trazer essa alegria para dentro da sala de aula. Daí surgiu o projeto”.

Jussara conta que existe uma dificuldade com o passar dos anos em prender a atenção dos alunos. Há 15 anos lecionando, ela diz que competir com os atrativos da rua é difícil. “A gente tem que fazer alguma coisa dentro de sala de aula que seja prazerosa”. Segundo ela, o circo foi fundamental para o desenvolvimento do aprendizado dessa turma.

Com uma pequena melodia, a professora introduz o alfabeto e relaciona com objetos presentes na sala de aula. “O circo já vai começar e você vai adorar, você vai se encantar, pois o circo é demais”, cantarola. “A gente vai brincando com essa letra. A gente desmonta em frases, letras e depois monta tudo de novo. É uma festa”.

As piadas, mágicas, músicas e brincadeiras se transformaram, no final do primeiro semestre letivo, em uma grande apresentação para o resto da escola. Jussara disse que o resultado foi tão positivo que outras escolas convidaram os alunos para mostrar o trabalho e, para o segundo semestre, três apresentações já estão marcadas. “O mais importante disso é quando eles vêem o trabalho deles sendo reconhecido. Isso aumenta o rendimento em sala e os estimula a continuar com o mesmo entusiasmo”.

Apaixonada pelo trabalho, Jussara acredita que ser professor é transformar o futuro. “A gente vai colocando uma sementinha na cabeça das crianças que elas podem fazer de tudo. Quando elas ficarem maiores vão acreditar nisso, e eu espero que a gente viva num mundo melhor”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)