Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/11/2005 06:51

Dia D contra a Dengue abre mobilização nacional

Agência Saúde

O ministro da Saúde, Saraiva Felipe, e o secretário-substituto de Vigilância em Saúde, Fabiano Pimenta, abrem hoje (19/11), em Belo Horizonte (MG), o Dia D contra a Dengue, que este ano tem o slogan "Faça a sua parte para um Brasil sem dengue". O objetivo do Dia D é fazer uma grande mobilização de toda a sociedade brasileira na luta contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. Com isso, o Ministério da Saúde, em parceria com as secretarias estaduais e municipais de Saúde, espera evitar uma epidemia semelhante à de 2002, quando houve quase 800 mil casos em todo o país, e manter os níveis de redução da doença - de 81% entre 2002 e 2005 (queda de 794.219 para 173.370 casos).

A dengue é hoje um dos problemas de saúde pública no mundo. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cerca de 80 milhões de pessoas se infectem anualmente em cem países, de todos os continentes, com exceção da Europa. Dessas pessoas, cerca de 550 mil necessitam de hospitalização, e pelo menos 20 mil morrem em decorrência da doença.

O controle da transmissão do vírus da dengue dá-se essencialmente no nível coletivo e exige um esforço de toda a sociedade, em virtude da elevada capacidade de adaptação e transmissão do seu principal vetor. São imprescindíveis a intensificação das ações preventivas e o fortalecimento da vigilância epidemiológica.



Prevenção - O dia D é acompanhado por outras iniciativas preventivas, entre elas a campanha educativa e de mobilização, já veiculada em TVs, rádios e jornais de todo o Brasil, com o slogan "Para combater a dengue, você e a água não podem ficar parados". A campanha é dividida em duas etapas. A primeira começou no último dia 4. Já a segunda fase será veiculada em janeiro de 2006. Estará presente nos principais programas de auditório da TV brasileira e na chamada mídia de mobiliário urbano, como paradas de ônibus, bancas de revistas e estações de metrô e trem.

A campanha publicitária deste ano traz inovações. Além dos tradicionais bonés, camisetas, cartazes, folhetos e inserções na mídia convencional - TV, rádio e jornais -- haverá um esforço redobrado de comunicação nos municípios prioritários no combate à dengue. A idéia é realizar uma grande mobilização com comunicadores de cerca de 2.050 rádios em mais de 600 municípios em todo o país, o que inclui a participação de artistas locais nessa mobilização.

Segundo o ministro Saraiva Felipe, uma das preocupações do ministério é tentar se antecipar aos problemas que possam surgir, "por mais improváveis ou ainda que tenhamos chances de que eles não ocorram". Ele lembra que a dengue causa apreensão, sobretudo porque em todas as regiões do país a temperatura está bastante elevada e, com a chegada das chuvas, estará montado o cenário ideal para a proliferação do Aedes aegypti. "Tem que haver uma ação contínua contra a dengue", alerta o ministro, lembrando que há populações vulneráveis a um novo sorotipo do vírus da doença.

Vale lembrar que em 2005, até o mês de outubro, foram notificados 173.370 casos da doença no Brasil. Desse total, 39,9% dos casos se concentraram nos meses de março e abril, com uma tendência de redução a partir de maio. Quando comparado o total de casos acumulados entre os meses de janeiro a agosto com o que ocorreu no mesmo período em 2004 (94.139 casos), observa-se um aumento de 80,5% no número de notificações.

Apesar dessa tendência de aumento, cinco estados apresentaram redução no total de casos notificados em relação a 2004. Até o momento, foram confirmados, em todo o país, 284 casos de febre hemorrágica da dengue, com a ocorrência de 32 óbitos.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)