Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

16/11/2017 11:30

Desvendando a Doença Inflamatória Intestinal

Gazeta Esportiva

 

A Doença Inflamatória Intestinal (DII) engloba a Doença de Crohn (DC) e a Retocolite Ulcerativa (RCU), sendo ambas idiopáticas, isto é, não possuem causas definidas. As condições estão relacionadas a uma resposta imunológica anormal no intestino. Com incidência crescente nas últimas décadas no Brasil, a DII atinge preferencialmente pessoas jovens, entre 20 e 40 anos, e, em um segundo pico, pessoas a partir de 55 anos.

De acordo com a Dra. Marta Machado, gastroenterologista e presidente da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (ABCD), existem alguns fatores de risco que implicam no surgimento da doença, embora não existam razões únicas definidas. “O uso abusivo de antibióticos na infância, a utilização de medicamentos como anti-inflamatórios e o fumo podem colaborar para o aparecimento da DII. Além disso, alimentos geneticamente modificados e repletos de conservantes, como os produtos diet e aqueles que carregam grande quantidade de gorduras animal, também favorecem no desenvolvimento da doença”, explica a doutora.

Sintomas e tratamento

Os sintomas mais comuns da DII são diarreia, febre e dores abdominais, que podem evoluir para lesões maiores, emagrecimento excessivo e a perda da função intestinal. O diagnóstico é feito por meio dos dados clínicos evidenciados pelos sintomas, que podem levar o paciente a realizar exames laboratoriais de imagem para aprofundar a análise e estudo minucioso.

Pacientes com a patologia são totalmente capazes de vivenciar situações diárias com qualidade de vida e segurança. “Os sintomas são subjetivos e devem ser tratados conforme o local afetado, gravidade, extensão e forma de manifestação. Para um tratamento adequado e assertivo é muito importante que o paciente compreenda a doença e se sinta empoderado para esclarecer as dúvidas com seu especialista”, afirma a Dra. Marta.

O tratamento da DII deve ter como base a melhora da qualidade de vida do paciente e, para isto, é necessária uma abordagem multidisciplinar, que inclui medicações, aconselhamento nutricional, psicoterapia e intervenções cirúrgicas, quando necessário. “Conscientizar a população sobre tão relevante tema é essencial, pois devemos sempre estar atentos aos sinais e manter atenção aos pacientes de nosso convívio. Com apoio e cuidado, a condição permanece sob controle e gera mais qualidade de vida a todos os envolvidos”, finaliza a especialista.

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)