Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/07/2016 07:30

Desempregados 'invadem' Três Lagoas em busca de vagas e tumulto mobiliza PM

Midiamax

Com a expansão de duas fábricas de celulose, a Fibria e a Eldorado Brasil, em Três Lagoas, uma multidão à procura por oportunidade de trabalho se forma diariamente em frente ao Ciat (Centro Integrado de Atendimento ao Trabalhador). O problema é que o número de vagas não é suficiente, nem para a demanda local e a situação fora de controle tem necessitado de intervenção da Polícia Militar.

De acordo com o Perfil News, desempregados de diversas regiões do Brasil chegam à cidade na esperança de conseguir empregos nas obras de expansão das indústrias de celulose, mas as vagas não atendem nem a demanda local. Por conta disso já foi registrado princípio de tumulto em frente ao Ciat.

Na manhã desta quarta-feira (20) a gerente do Ciat Fátima Montanha se reuniu com o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar de Três Lagoas, tenente coronel, José Aparecido de Moraes, para discutir um acordo acerca da segurança dos funcionários do órgão.

Conforme a gerente, a situação já fugiu do controle e estes trabalhadores começaram a ditar as regras, impedindo assim que outras pessoas, inclusive quem busca o Ciat para ativar o seguro desemprego, tenham acesso ao local.

"Esse pessoal dorme na calçada e de manhã forma um pelotão em frente à porta do Ciat que ninguém mais tem acesso. Para poder entrar uma pessoa que vai habilitar o seguro desemprego, o servidor, que não pode ser retirado do local de trabalho dele devido ao número reduzido da equipe, precisa justificar quem entra e para qual serviço vai fazer", informou Montanha.

PROBLEMA SOCIAL

Segundo o coronel Moraes, este tumulto é causado por um problema social que assola o país, que tem atualmente mais de 12 milhões de pessoas sem um emprego. "Se eu tenho uma família e estou desempregado, eu quero trabalhar", argumentou o coronel.

A solução encontrada, por meio de uma sugestão do sub-comandante do 2º BPM, major Paiva, foi de solicitar à prefeitura o apoio de servidores do setor de trânsito que estão parados devido à falta de uniformes. Este apoio seria para que os agentes de trânsitos realizassem diariamente um cordão em frente à porta do órgão, impedindo, assim, o tumulto.

"São 15 homens que estão parados e não estão trabalhando porque não têm uniforme, então eles poderiam ajudar na segurança do Ciat", sugeriu o major.

ENTENDA O CASO

Devido ao número de desempregados no Brasil, que chega a 12 milhões, muitos trabalhadores chegam ao município com falsas promessas de emprego. Eles são atraídos pelas mídias sociais e de algumas noticiais publicadas em órgãos sem a devida apuração dos fatos.

Isso torna-se um efeito cascata que ilude o trabalhador que vem de seus estados, alguns só com a roupa do corpo em busca de oportunidades de trabalho, e quando chegam à cidade não é o que acontece.

"Recebi o aval da Funtrab de fechar o órgão se houver tumulto. Nós temos certeza de que se nó não abrirmos a porta, vai haver o tumulto do mesmo jeito. Então nós acreditamos que das duas formas o tumulto vai acontecer. Mas não gostaríamos de chegar a isso", diz Fátima Montanha.

As vagas oferecidas diariamente no Ciat são poucas e não atende nem metade da demanda dos desempregados. Devido a isso, esses trabalhadores se reúnem todos os dias em frente ao órgão para acampar e realizar uma "reserva" de lugar, impedindo, assim, que outras pessoas tenham acesso ao local.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)