Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

08/11/2006 13:13

Desconto para quitar casa própria pode chegar a 100%


O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) vai perdoar a dívida de 6,7 mil mutuários no País. A Caixa Econômica Federal, responsável pelos contratos, vai avisá-los por meio de carta. Dados do Ministério das Cidades revelam que essa carteira tem 101 mil contratos.

Os descontos para quitação da casa própria podem chegar a 100%, se o contrato foi assinado até 31 de dezembro de 1987 e têm cobertura do Fundo de Compensação de Variações Salariais (FCVS). O FCVS era um seguro, cobrado a mais nas prestações do financiamento, para não gerar saldo devedor ao fim do contrato. A medida vai beneficiar mutuários com contratos em desequilíbrio, com ou sem cobertura do Fundo de Compensação.

Essa foi uma das medidas aprovadas ontem pelo Conselho Curador do FGTS. Segundo o ministro das Cidades, Marcio Fortes de Almeida, esses contratos têm pelo menos 20 anos. "São mutuários das Cohabs (companhias habitacionais), e o saldo devedor representa até três vezes o valor do imóvel", explica. Além disso, a maioria dos mutuários já entrou na Justiça pedindo a revisão dos contratos.

Para quem tem cobertura do FCVS e está inadimplente, será preciso apenas pagar o processo de execução, já que a maioria das unidades nessa condição é levada a leilão. Segundo o ministro, há ainda possibilidade de renegociação de dívidas e concessão de descontos para regularizar os contratos. "A Caixa vai convocar os mutuários e analisar os contratos um a um", diz Almeida.

Outra novidade é que os construtores terão juros menores para construir casas populares. A taxa caiu de 9,39% ao ano, mais TR (Taxa Referencial), para 6%, mais a correção. Nesse caso, é para empreendimentos voltados a famílias com renda até R$ 3,9 mil. Os juros serão de 8% ao ano, mais TR, nas operações especiais, destinadas a quem recebe até R$ 4,9 mil.

"Estamos oferecendo às construtoras as mesmas taxas dos mutuários. A linha financia imóveis de até R$ 80 mil, com pagamento em 20 anos", afirma o ministro.

O orçamento para habitação com recursos do FGTS será de R$ 11,2 bilhões, sendo R$ 1,2 bilhão para o Programa de Arrendamento Residencial (PAR), para famílias com renda até R$ 1.800. Dos R$ 10 bilhões, habitação ficará com R$ 6,4 bilhões, saneamento com R$ 2,7 bilhões, infra-estrutura com R$ 450 milhões e urbanização, com R$ 450 milhões.

"O montante supera o de 2006 em mais de R$ 1 bilhão. Definimos que 50% da verba de habitação vai financiar a produção. A outra metade vai para os usados", conclui o ministro.




O Dia

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)