Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/08/2004 14:54

Desarmamento voluntário reduziu índice de criminalidade

TJ/MS

Desde o dia 1º de julho está vigorando o Estatuto do Desarmamento. A Lei nº 10.826, que trata do desarmamento, entrou em vigor em dezembro de 2003, mas havia artigos não regulamentados. Agora, com a promulgação da Lei nº 10.884, mais um importante passo foi dado no combate à violência. Em pouco mais de dez dias de campanha nacional de desarmamento, quase 15 mil armas já foram entregues em todo país. De acordo com as estimativas do governo, se os cidadãos continuarem participando, a previsão é de que até dezembro sejam entregues 150 mil armas.
Porém, o que nem todo mundo sabe é que, entre agosto e setembro de 2003, a Comarca de Aquidauana promoveu o Programa de Desarmamento Voluntário (PDV), visando a prevenção e o controle da criminalidade nos municípios de Aquidauana e Anastácio. Pela iniciativa pioneira da Vara Criminal e da Promotoria de Justiça daquela localidade, uma arma de fogo era trocada por uma cesta básica. As expectativas foram superadas.
O Juiz Aldo Ferreira da Silva Júnior, autor da idéia inédita no país, contou que já havia em outros Estados programas de entrega voluntária que oferecia brindes, mas nunca retribuição pecuniária pela entrega das armas. “O sucesso despertou o interesse dos magistrados das Comarcas de Maracaju, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas, além da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, que nos procurou solicitando cópia do PDV, interessada em implantar programa semelhante”, disse o juiz.
Resultados – O magistrado ressaltou que houve, depois do PDV, uma drástica redução no índice de criminalidade. “Havia muitas gangues, sempre com alguém armado. A possibilidade de entregar essa arma sem necessidade de identificação foi fator decisivo para que familiares desses adolescentes colaborassem”, comentou Dr. Aldo, contando também que diminuíram até as abordagens policiais em confusões com membros de gangues.
Segundo o magistrado, além dele, membros da OAB, das Polícias Militar e Civil e do Ministério Público fizeram palestras de conscientização em todas as escolas públicas e particulares de Aquidauana e Anastácio, visando a conscientização dos educandos. “Além de tirarmos de circulação muitas armas, mostramos para as crianças as conseqüências de se ter uma arma. O acesso à arma faz com que o cidadão cometa o delito. O homicida, na maioria das vezes, é um criminoso eventual”, revela.
No total, foram entregues voluntariamente 103 armas de fogo, além de facas e punhais. Apenas duas armas não estavam funcionando.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)