Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/04/2004 14:58

Deputados vão debater redução do imposto sobre jóias

Agência Câmara

A audiência pública para analisar a necessidade de redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) que incide sobre jóias, gemas e afins foi aprovada na reunião de hoje da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio. O autor do requerimento para a realização do debate, deputado Bismarck Maia (PSDB-CE), defende a redução para que seja estimulada a competitividade dessa atividade e a expansão das exportações, pelo Brasil, dos produtos dessa indústria.
Para a audiência, o parlamentar sugere que sejam convidados representantes do Ministério da Fazenda; do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; da Secretaria da Receita Federal; e do Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM).

Indústria brasileira
Bismarck Maia ressalta que "apesar de a indústria brasileira de gemas, jóias e afins produzir 1/3 das gemas coradas do mundo, o Brasil registra atualmente, em matéria de exportação de jóias, um desempenho medíocre, o que implica perdas sucessivas de oportunidades no âmbito do mercado internacional, que dobrou de tamanho na última década". De acordo com o parlamentar, esse mercado movimentou, no ano passado, US$ 7 bilhões. Desse faturamento, coube ao Brasil US$ 67 milhões.
Entre os motivos que impedem o setor de gemas, jóias e afins de beneficiar o País em matéria de geração de emprego e distribuição de renda, destaca-se, na opinião do deputado, a elevada tributação que pesa sobre o setor. Atualmente, a jóia é tributada, na maioria dos estados, em 53%, uma das taxas mais elevadas em todo o mundo. "Em relação a esse nível de tributação, composto pelo IPI, PIS/Cofins e ICMS, destaca-se, sem sombra de dúvida, as elevadas alíquotas de IPI”, avalia Bismarck Maia. A alíquota de IPI passou, em 1990, de 5% para 20%.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)