Cassilândia, Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020

Últimas Notícias

16/02/2015 12:00

Deputados discutem plano de carreira e critérios para conselheiros do TCE

Campo Grande News

Os deputados devem começar a discutir nesta semana, na única sessão marcada para quinta-feira (19), o plano de cargos e carreiras aos funcionários do TCE (Tribunal de Contas Estadual), assim como a PEC (Projeto de Emenda Constitucional) proposta por Marquinhos Trad (PMDB), que estabelece novos critérios para indicação de conselheiros à instituição.

No primeiro assunto, o novo presidente do TCE, o conselheiro Waldir Neves, encaminhou projeto para Assembleia que altera dispositivos da lei estadual, que tem a intenção de reestruturar as funções de confiança, assim como alterar o plano de cargos e carreiras da instituição.

De acordo com o conselheiro, a intenção é suprir as demandas para uma reestruturação administrativa no Tribunal. O projeto diz que os cargos que possuem função de confiança, devem ser exercidas de forma preferencial aos servidores efetivos da instituição e de forma excepcional, a servidores (efetivos) de outros órgãos da administração pública.

No segundo caso, o deputado Marquinhos Trad (PMDB) quer mudar os critérios para indicação dos conselheiros ao Tribunal de Contas. Na PEC apresentada, os candidatos ao cargo não podem ser filiados a partidos e fica vetado àqueles que estejam em exercício político, ainda que em afastamento ou renúncia.

O deputado questiona que o chefe do executivo acaba sendo fiscalizado por conselheiros que ele próprio indicou. O projeto ainda prevê que o candidato tenha mais de 35 anos e menos de 75, idoneidade moral e reputação ilibada, além de curso superior e conhecimento jurídicos, contábeis, econômicos ou de administração pública, com mais de dez anos de exercício de função.

Outro - Também está pautado nos trabalhos da Assembleia, a primeira discussão do projeto de Márcio Fernandes (PT do B), que determina a comunicação de ocorrências com atendimento de embriaguez ou consumo de drogas envolvendo crianças e adolescentes nas unidades de saúde do Estado.

Estes casos serão informados aos órgãos competentes que cuidam deste setor, assim como aos responsáveis legais pelos menores. "Quando os responsáveis e órgãos competentes forem informados, é possível inclusive fiscalizar com maior rigor e punir os responsáveis pela venda", ponderou Fernandes.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 12 de Agosto de 2020
Terça, 11 de Agosto de 2020
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)