Cassilândia, Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

14/07/2016 20:00

Deputados aprovam reserva de 20% para negros em concursos públicos

Midiamax

O deputado Amarildo Cruz (PT) comemorou a aprovação, nesta quinta-feira (14) do Projeto de Lei, de sua autoria, que fixa a reserva de vagas oferecidas nos concursos públicos em 20% aos candidatos negros. O projeto é semelhante a projeto encaminhado ano passado e que acabou vetado pelo Executivo.

O petista lembrou que a Lei Estadual 3.594/2008, também de sua autoria, já garante 10% das vagas em concursos para negros e avaliou como “grande avanço” a nova proposta. “É um passo histórico para que tenhamos um Estado mais moderno e justo na distribuição de oportunidades”, disse o deputado.

Segundo o parlamentar, uma das principais críticas à política de cotas raciais é que representariam um “racismo reverso”. “Mas não se trata disso, e sim de resgatar uma dívida e não defendemos a política de cotas como permanente, mas sim provisória, até que mudemos nossa realidade”, ressaltou o deputado.

Amarildo disse ainda que projeto de lei adequa a legislação estadual à Lei Federal 12.990/2014, que já prevê a reserva de 20% das vagas para candidatos negros ou pardos nos concursos públicos federais.

Veto

Em setembro do ano passado, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vetou projeto no mesmo sentido, também de autoria do deputado Amarildo Cruz (PT). Na decisão o governador argumentou que o veto ocorreu por vício de inconstitucionalidade formal. Somente o Poder Executivo pode legislar em assuntos relacionados aos servidores públicos, conforme esclareceu na decisão.

“A medida dura do veto, que ora se impõe, não impedirá que o Poder Executivo, futuramente, e de modo constitucional, apresente um projeto de lei com teor semelhante”, relata o documento, assinado pelo governador, Reinaldo Azambuja (PSDB). Não há prazo para que tal procedimento seja adotado.

No fim, o governo ainda comentou que o veto é necessário para resguardar futuros concursos públicos de questionamentos judiciais.Na ocasião, apesar da medida, o Executivo sinalizou a possibilidade de apresentar projeto neste sentido “futuramente”.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 23 de Setembro de 2020
Terça, 22 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)