Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/08/2005 06:51

Deputados afirmam que mínimo de R$ 384 não é factível

Elton Bonfim - Agência Câmara

Goldman: "o valor não é factível porque não corresponde às possibilidades da Previdência."
Apesar de alguns vice-líderes do PSDB afirmarem que vão apoiar o salário mínimo de R$ 384,29, aprovado ontem pelo Senado, o líder do partido, deputado Alberto Goldman (SP), acredita que o valor não é factível. "O PSDB tem a responsabilidade de aprovar um projeto e dizer se é factível e real. Na minha avaliação, não é factível porque o valor não corresponde às possibilidades da Previdência."
Goldman lembrou que, na votação da Câmara, a legenda defendeu a fixação do mínimo em R$ 308. Com o retorno da proposta à Casa, os deputados só poderão optar entre o valor originalmente aprovado pela Câmara, de R$ 300, ou o aumento do Senado, para R$ 384,29.

Responsabilidade fiscal
O vice-líder do governo deputado Beto Albuquerque (PSB-RS) confia no que chamou de responsabilidade fiscal de alguns integrantes da oposição para derrubar o aumento.
Albuquerque criticou os senadores pela "venda de ilusão, querendo provocar o caos e desgastar o governo". "Na Câmara, temos convicção de que a oposição e a base do governo saberão respeitar as possibilidades orçamentárias e rejeitar essa manobra diversionista e oportunista do Senado", espera.
Já o líder interino do PT, deputado Fernando Ferro, atribuiu a derrota do governo no salário mínimo ao forte clima de disputa política. "O cenário das CPIs realmente incendeia as paixões. A medida correta será retornar à prudência e levar a votação da Câmara com responsabilidade, denunciando uma atitude irresponsável dos senadores."

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)