Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/05/2005 08:12

Deputada quer proibição da pílula do dia seguinte

Lilian de Macedo/ABr

A deputada federal Ângela Guadagnin (PT-SP) apresentou projeto de lei para proibir a distribuição e comercialização do anticoncepcional de emergência, ou a pílula do dia seguinte, em todo o país. De acordo com o texto, o medicamento só poderá ser ministrado com acompanhamento médico e em casos de estupro ou risco de vida da mulher.

Guadagnin explica que a idéia do projeto surgiu em março, quando a Câmara de Vereadores de São José dos Campos iniciou os debates sobre o tema. Após a polêmica no município, a assembléia decidiu proibir a distribuição dos medicamentos na rede pública de saúde. A medida contraria normas estabelecidas na Política Nacional de Direitos Sexuais e Reprodutivos, elaborada pelo ministério da Saúde. Este programa prevê o repasse gratuito dos comprimidos nos hospitais e postos de saúde.

"São José dos Campos trouxe a discussão à tona. Mas esta é uma questão que me preocupa há muito tempo", acrescenta a deputada. Os argumentos descritos no projeto apresentado ontem (12) são os mesmos usados pelos vereadores que apoiaram a causa em São José dos Campos. "A pílula é abortiva e maléfica para a saúde das mulheres. Além disso, são medicamentos controlados, que só devem ser usados com acompanhamento médico", relata.

O projeto vai passar por, pelo menos, três comissões parlamentares antes de ser votado no plenário da Câmara dos Deputados.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)