Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

27/06/2014 08:28

Depressão, troca de unidade e distância da família podem ser causa da morte

Midiamax

O delegado da PF (Polícia Federal) Eduardo Javorski Lima que estava lotado em São Paulo e há dois anos veio para a unidade de Campo Grande, morreu na noite de quinta-feira (26) com um tiro no peito no local de trabalho. Equipes da Perícia Técnica estiveram no local. A principio os indícios apontam que ele tenha cometido o suicídio.

Longe da esposa, que é servidora pública, e da filha de dois anos que continuaram a morar em São Paulo podem ter sido mais um agravante para a depressão da vítima, que estava em tratamento. Além disso, o servidor público estava trabalhando contra o crime organizado, um dos delitos mais atuantes no Estado, que fica próximo da fronteira com o país, o Paraguai.

Outro fato que chamou a atenção na noite de ontem, foi o fato de dar um tiro no peito, o que é considerado atípico, para quem quer tirar a própria vida.

Ainda não há informações a respeito da liberação do corpo de Eduardo e se será transladado já que ele não tinha vínculos familiares em Mato Grosso Sul, pois nasceu no Rio de Janeiro e a esposa e filha estavam em São Paulo.

Segue a nota da PF enviada ontem na integra:

Comunicado:

É com profundo pesar que o Superintendente da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, Edgar Paulo Marcon informa que: Na noite do dia 26 de junho do ano de 2014, nas dependências da Superintendência da Polícia Federal em Campo Grande-MS, um dos delegados, aqui lotado, tirou a própria vida.

Comunicação Social-MS

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)