Cassilândia, Segunda-feira, 28 de Maio de 2018

Últimas Notícias

09/09/2016 12:23

Depressão entre idosos: precisamos falar sobre isso

Tatiana Almeida, assessoria

No Dia Mundial de Combate ao Suicídio (10/9) a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) alerta para a importância de reconhecer os sinais de depressão no idoso – considerado o principal fator de risco entre aqueles que intentam contra a própria vida


Reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um problema de saúde pública, o suicídio tem os maiores índices de ocorrência em países de baixa e média renda, representando 75% dos aproximadamente 800 mil registros de pessoas que tiram a própria vida anualmente, conforme indica o o primeiro – e até agora único - Relatório Global para Prevenção do Suicídio da OMS, de 2014.


O levantamento mostra ainda que a idade é um fator de risco para o suicídio, sendo as taxas mais altas entre pessoas acima dos 65-70 anos ou mais e, em segundo lugar, entre os 30 a 49 anos. Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) em geral o grupo de risco responsável por 80% dos casos nesta faixa etária corresponde a pessoas acima dos 65 anos e do sexo masculino.


De acordo com o médico geriatra pela SBGG, Ulisses Cunha, a causa mais frequente é a depressão não diagnosticada, não tratada ou inadequadamente conduzida. Ele aponta que aproximadamente 70% dos casos de suicídio nesta fase da vida pode ser atribuída a depressão, usualmente, a primeira pela qual estas pessoas passam. “O risco de suicídio de qualquer pessoa deprimida é em torno de 15%”, pontua Cunha. O geriatra esclarece ainda que psicoses, demências e abuso de drogas como álcool, também são apontadas como causas deste tipo de morte.


No idoso deprimido as principais situações de risco que merecem ser observadas e acompanhadas são aquelas relacionadas a perdas, como o aniversário de perda - do esposo/esposa; aniversário de casamento e etc.


Outro dado alarmante apontado por Cunha é que em termos de tentativas bem sucedidas – no idoso é em torno de 100%, enquanto em pessoas de outras faixas etárias de 10 para um. “Quando o idoso não é capaz de concretizar o ato suicida suspeita-se de déficit cognitivo ou de alguma incoordenação motora”, avalia.


Cunha esclarece ainda que em geral pessoas idosas propensas a cometer um ato contra a própria vida dão pistas verbais ou de comportamento (nem sempre claramente). “É importante observar que aproximadamente 75% dos que se suicidaram fizeram uma consulta clínica até um mês antes do suicídio – e 30% a 50% uma consulta clinica até uma semana antes”, revela ele, com base em dados consolidados na literatura internacional e nacional. “Acreditamos que esta procura por um médico seja uma forma de pedir ajuda nem sempre compreendida pelo profissional de saúde”, relata.


Outra forma de intentar contra a vida é o “suicídio passivo-crônico” – forma comum em medicina de idosos. ou seja, um suicídio lento, não claramente manifesto Cunha cita como exemplos a recusa alimentar, em seguir prescrições, retardo em tratamentos médicos e, até mesmo, provocar quedas propositais.


A forma mais eficaz de evitar suicídio secundário a depressão é o diagnostico precoce e correto do distúrbio acompanhado de um tratamento eficaz. O geriatra reforça ainda que nem todo caso de depressão incorre no ato de tirar a vida.

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)