Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/11/2004 13:15

Depois de terem R$ 500 mil, deputados querem cota maior

Maristela Brunetto e Malu Prado / Campo Grande News

A cota de R$ 500 mil para as emendas individuais não contentou plenamente os deputados estaduais. O governo garantiu R$ 100 mil a mais para que eles possam apresentar projetos em áreas como assistência social e habitação e ainda assim há quem queira mais.
Jerson Domingos, sem partido, defende R$ 600 mil de cota. Simone Tebet (PMDB) considera este valor “razoável”. Ela argumenta que aumentar a cota não significa gastos a mais para o governo, apenas a mudança de titular na definição de gastos. Ela explica que em vez do governo definir onde será destinado determinado valor, este papel seria do deputado.
Para as emendas individuais, o governo destina recursos do FIS (Fundo de Investimentos Sociais). Domingos defende que o governo repasse a cota em três vezes e a cada etapa faça uma prestação de contas dos valores liberados pelo FIS.
Metade dos recursos das emendas- são 24 deputados com cota de R$ 400 mil cada- não foi liberada. O atraso é questionado por Domingos, que argumenta que o FIS tem receita própria.
Waldir Neves, PSDB, que é da oposição, afirmou que só teve liberados pedidos totalizando R$ 35 mil. Ele diz que não adianta só aumentar a cota, mas deve haver a liberação, cobrança que os parlamentares devem fazer, comentou.
Para Domingos, o governo deve reduzir a burocracia para formular convênios com entidades apontadas pelos parlamentares nas emendas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)