Cassilândia, Quinta-feira, 29 de Junho de 2017

Últimas Notícias

10/11/2004 13:15

Depois de terem R$ 500 mil, deputados querem cota maior

Maristela Brunetto e Malu Prado / Campo Grande News

A cota de R$ 500 mil para as emendas individuais não contentou plenamente os deputados estaduais. O governo garantiu R$ 100 mil a mais para que eles possam apresentar projetos em áreas como assistência social e habitação e ainda assim há quem queira mais.
Jerson Domingos, sem partido, defende R$ 600 mil de cota. Simone Tebet (PMDB) considera este valor “razoável”. Ela argumenta que aumentar a cota não significa gastos a mais para o governo, apenas a mudança de titular na definição de gastos. Ela explica que em vez do governo definir onde será destinado determinado valor, este papel seria do deputado.
Para as emendas individuais, o governo destina recursos do FIS (Fundo de Investimentos Sociais). Domingos defende que o governo repasse a cota em três vezes e a cada etapa faça uma prestação de contas dos valores liberados pelo FIS.
Metade dos recursos das emendas- são 24 deputados com cota de R$ 400 mil cada- não foi liberada. O atraso é questionado por Domingos, que argumenta que o FIS tem receita própria.
Waldir Neves, PSDB, que é da oposição, afirmou que só teve liberados pedidos totalizando R$ 35 mil. Ele diz que não adianta só aumentar a cota, mas deve haver a liberação, cobrança que os parlamentares devem fazer, comentou.
Para Domingos, o governo deve reduzir a burocracia para formular convênios com entidades apontadas pelos parlamentares nas emendas.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 29 de Junho de 2017
Quarta, 28 de Junho de 2017
10:00
Receita do Dia
Terça, 27 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)