Cassilândia, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/10/2011 11:43

Depois de 21 anos sai o julgamento da chacina de Matupá

Jonas Jozino, 24 horas news

Após 19 horas de júri saiu a sentença sobre o julgamento da chacina de Matupá, onde a população linchou e depois queimou viços três assaltantes em plena praça pública em 23 de novembro de 1990. Valdemir Pereira Bueno foi condenado a oito anos de prisão enquanto que Santo Caione e Alcindo Mayer acabaram absolvidos. A promotoria diz que vai recorrer da absolvição dos réus.

Matupá se tornou conhecida mundialmente quando populares resolveram capturar três assaltantes que aterrorizavam a cidade, espancá-los e concluir a barbárie queimando-os em plena praça pública. O julgamento, entretanto, só aconteceu quase 20 anos depois, quando já se acreditava na impunidade dos réus.

Na ocasião, Osvaldo José Bachmann e dos irmão Arci e Ivanir Garcia, permaneceram por mais de 15 horas no interior de uma residência localizada na então recém criada cidade de Matupá. Depois de negociações comandadas pela Polícia Militar, os três se entregaram, mas a Polícia Militar não conseguiu conter a fúria da população que atacou o trio com tiros, chutes e pauladas. Não contentes, eles ainda atearam fogo sobre as vítimas ainda vivas em praça pública.

O julgamento teve início na terça-feira e durou 19 horas entre replicas e tréplicas por parte da defesas do réus e da acusação do rumoroso caso.

Após a apresentação das testemunhas, os jurados passaram uma hora e meia confinados na sala secreta do Conselho de Sentença, acompanha pelos promotores e advogados de defesa, saiu o resultado do julgamento, com a condenação de Valdemir Pereira Bueno a oito anos de prisão pelo assassinato de Osvaldo José Bachmann. O acusado confessou espontaneamente como tudo aconteceu. Quanto a morte de Ivanir Garcia dos Santos, Valdemir Pereira Bueno acabou sendo absolvido, pois a pena foi desclassificada para vilipêndio de cadáver .

O réu Santo Caione foi considerado inocente, já que os jurados entenderam que a conduta praticada por ele não ocasionou a morte da vitima Arci Garcia dos Santos. Em relação ao réu Alcindo Mayer, também houve absolvição, já que o conselho entendeu que o mesmo acreditava que a vítima estava morta, antes de sua agressão.

Ao final do pronunciamento do juiz, a promotora de Justiça, Daniele Crêma da Rocha, informou que apelará em busca da condenação dos réus absolvidos, mas reafirmou acreditar no cumprimento das funções da Justiça, principalmente depois de tantos anos sem o julgamento de um barbaro crime. Já para o promotor, Washington Eduardo Borrére o mais importante foi o desfecho final e a resposta para a sociedade que não tolera o fato de se fazer Justiça pelas próprias mãos. \"Agora Matupá pode dizer que repudia atos desta natureza graças à Justiça\", explicou.

\"O papel da Justiça foi cumprido e houve uma resposta à sociedade que clamava pela Justiça. Fizemos todo o possível em relação ao processo que envolve 18 acusados e que apresentou uam série de dificuldades em relação a própria legislação que permite atos procrastinatórios\", sinalizou o juiz.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)