Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

27/08/2005 08:47

Depoimentos movimentam semana das CPIs

Agência Senado

As comissões parlamentares de inquérito que investigam denúncias de corrupção no Legislativo e no Executivo tomam diversos depoimentos na próxima semana. Os destaques ficam para os depoimentos de Enrico Gianelli, Juscelino Dourado e João Francisco Daniel, na CPI dos Bingos, Kátia Rabelo, presidente do Banco Rural, na CPI Mista dos Correios, e os presidentes da Previ, da Funcef e da Petros na CPI Mista do Mensalão.

CPI dos Correios

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Correios ouve na terça-feira (30) os depoimentos dos presidentes das empresas Garanhuns Empreendimentos, Intermediações e Participações e Bônus-Banval. A Garanhuns é suspeita de ter sido usada pelo empresário Marcos Valério Fernandes de Souza em um esquema de lavagem de dinheiro e remessa irregular de divisas ao exterior, e já teve a quebra de sigilo bancário, telefônico e fiscal aprovada pela comissão. Já a corretora Bônus-Banval é acusada de intermediar depósitos de Valério destinados ao Partido dos Trabalhadores (PT). A Garanhuns também foi acusada de intermediar tais depósitos, só que o destinatário seria o ex-deputado Valdemar Costa Neto, do PL.

A Subcomissão dos Contratos, da CPI dos Correios, toma os depoimentos do consultor da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Brigadeiro Venâncio Grossi, e de representante da empresa Skymaster, além de promover reunião interna. Já a Subcomissão de Fontes Financeiras ouve o depoimento de Kátia Rabelo, presidente do Banco Rural. A assessoria do senador Delcídio Amaral (PT-MS), presidente da CPI dos Correios, informou que o senador reuniu-se nesta sexta-feira (26) com o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, no Palácio do Planalto. Delcídio não divulgou o tema da reunião, porém sua assessoria informou que o senador, entre outros assuntos, iria reclamar do atraso no envio de documentos pelo Banco do Brasil e pelo envio de dados incompletos e com erros.

CPI dos Bingos

O ex-advogado da GTech acusado de intermediar o contato de Rogério Buratti com os dirigentes da multinacional de loterias, Enrico Gianelli, e Juscelino Dourado, chefe de gabinete do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, prestam depoimentos à Comissão Parlamentar de Inquérito dos Bingos na terça-feira (30). Na quarta-feira (31) é a vez dos depoimentos de Denivaldo Henrique Almeida, "o professor Henrique", e Roberto Lopes Telhada. Ligado ao ramo de jogos, Henrique teve intensa comunicação com Buratti e Gianelli durante a renovação do contrato de processamento de jogos lotéricos entre a Caixa Econômica Federal e a GTech. Já Telhada é advogado de Buratti. Na quinta-feira (1º), a CPI dos Bingos toma o depoimento de João Francisco Daniel, irmão do petista Celso Daniel, assassinado quando era prefeito de Santo André (SP).

CPI do Mensalão

A CPI Mista do Mensalão também ouvirá, na próxima terça-feira (30), depoimento do proprietário da empresa Guaranhuns Ltda, José Carlos Batista. Na quarta-feira (31), será a vez dos presidentes de fundos de pensão, Sérgio Ricardo Silva Rosa (Previ, do Banco do Brasil), Wagner Pinheiro de Oliveira (Petrus, da Petrobras) e Guilherme Narcizo de Lacerda (Funcef, da Caixa Econômica Federal), em sessão aberta à imprensa. A CPI já ouviu esses presidentes em sessão reservada. A CPI do Mensalão já requisitou a transferência dos dados relativos à quebra de sigilo bancário, fiscal e telefônico que a CPI Mista dos Correios já obteve. Também foi aprovada a transferência de dados de mais oito fundos de pensão, cujos sigilos foram quebrados pela CPI dos Correios: Geap (Funcionários Públicos), Real Grandeza (Furnas), Eletros, Postalis, Centros, Portos, Serpros e Sistel.

Na quinta-feira (1º), os senadores e deputados da CPMI do Mensalão devem ouvir o depoimento de João Cláudio Genu, tesoureiro do Partido Progressista (PP) e assessor parlamentar do líder do PP na Câmara, deputado José Janene (PR). A comissão também realiza, na quinta (1º), reunião administrativa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)