Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/03/2012 16:12

Depoimento: entrei em trabalho de parto durante um parto

Revista Crescer/ Heloisa Camargo

Quando descobri que estava grávida, decidi trabalhar até o final da gestação. Sou obstetra e tinha pacientes com bebês para nascer, não iria deixá-las na mão. Era 22 de junho, estava com 39 semanas e quatro dias de gravidez... e um parto para fazer. Por volta das 23 horas, já na sala de cirurgia, comecei a sentir algumas dores. Pela minha experiência, sabia que eram contrações. Sim, entrei em trabalho de parto durante o parto de uma paciente.

As dores eram intensas e tinham ritmo. O doutor Julio Alzeier, obstetra-chefe, até falou: “Hoje você não está me ajudando tão bem, está acontecendo alguma coisa?”. Não tinha jeito. Quando as contrações vinham, acho que ficava diferente, e ele percebia. Mesmo assim, respondi que estava tudo bem. Primeiro porque sabia que um trabalho de parto é demorado, ou seja, ainda tinha tempo até o meu filho nascer. Depois porque quis deixá-lo tranquilo para terminar o parto da paciente. E tinha também outro fator importante. Quando estava na sexta semana de gravidez, o Julio, que era meu obstetra, brincou que o bebê iria nascer no dia do aniversário dele, 23 de junho – e eu não estava acreditando que isso fosse mesmo acontecer.

No final do parto da paciente, as contrações vinham a cada 10 minutos. Meia-noite saí do hospital e fui para casa, a 50 metros dali, de carro. Nesse pequeno trajeto, só conseguia pensar que ainda faltavam algumas coisas na mala do bebê e na minha. Cheguei, organizei tudo, tomei um banho e só então liguei para o Julio e acordei o meu marido, que é cirurgião cardiovascular. Fiz isso porque não queria deixá-lo agitado – não adiantou muito, porque aí ele ficou espantado de saber que eu não tinha avisado antes.

Então, duas horas depois, a mesma equipe com quem eu tinha feito o parto da paciente estava ajudando no nascimento do meu primeiro filho. Todos me perguntaram por que não tinha contado. Não falei nada porque não queria afobar ninguém. Cheguei no hospital com quatro centímetros de dilatação e, durante a madrugada, a bolsa estourou e evoluí para dez. Queria e tentei muito o parto normal, mas a equipe chegou à conclusão de que a criança era grande para a minha pelve. Pedro nasceu com quatro quilos às 10h15 do dia 23. Ao mesmo tempo que estava consciente, por ser obstetra, era a primeira vez que tinha a emoção de sentir na pele o que é ter uma criança. Posso dizer que me tornei uma médica melhor depois de ter vivido as sensações do parto.

O tempo que permaneci na maternidade foi de festa – no meu quarto nunca tinha menos do que 15 pessoas. Havia todo um contexto: os meus colegas de profissão estiveram presentes no parto, tive o Pedro no local onde trabalho e era também aniversário do Julio (atualmente somos sócios). Até hoje, todo 23 de junho, ele liga lá em casa para cumprimentar o Pedro. Aí já aproveito e dou os parabéns para ele também.

Ah, aquela paciente do dia 22 perguntou por que eu não tinha passado na visita do dia seguinte – ela e o marido não perceberam o que estava acontecendo. Os meus colegas disseram que era porque eu havia entrado em trabalho de parto e tido o meu filho horas depois. Ela quase não acreditou

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)