Cassilândia, Sábado, 23 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

15/03/2007 12:43

Dengue: União diz que MS é o "alvo" da preocupação

Agência Brasil

O Mato Grosso do Sul continua sendo o grande alvo da preocupação do governo quando o assunto é dengue. De acordo com dados do Ministério da Saúde, o estado já responde por mais da metade dos 79 mil casos da doença registrados em todo o país nos dois primeiros meses do ano.

Em entrevista ao programa Notícias da Manhã, da Rádio Nacional, o secretário de Vigilância em Saúde, Fabiano Pimenta, lembrou que para evitar uma epidemia da doença é preciso integrar as ações que o governo vem desenvolvendo com uma atuação efetiva da população.

“Isso não significa tirar a responsabilidade do poder público. Mas o controle da dengue, como é uma doença que não tem vacina, passa pela eliminação do Aedes Aegypti", destacou Pimenta.

”Os agentes visitam os domicílios a cada 60 dias em função do poder residual do produto usado para matar o mosquito. Mas, se no dia seguinte tiver algo que acumule água, isso faz com que a casa volte a ser um criadouro do Aedes Aegypti, colocando em risco não só os moradores da casa, mas toda a vizinhança.”

Segundo o secretário de Vigilância em Saúde, a integração destes esforços tem que ocorrer em qualquer região do país, já que o mosquito transmissor da doença “não respeita fronteiras”.

Em São Paulo, a Secretaria de Saúde registrou um aumento de mais de 80% de casos de dengue em apenas 10 dias. Apesar do aumento significativo e da proximidade do estado paulista com o Mato Grosso do Sul, Fabiano Pimenta garante que a situação é típica deste período e semelhante a de anos anteriores.

“Em grande parte de nosso país neste período temos chuvas freqüentes que aumentam o número de criadouros no país e temperaturas altas que fazem com que mosquito se transforme desde o ovo até a fase adulta em 10 dias – o que no inverno ocorre em até 30 dias”, explicou o secretário.

De acordo com ele, estes fatores fizeram com que, no ano passado, 70% dos casos de dengue em todo o país fossem registrados no período de janeiro a maio.

Pimenta disse que o governo está desenvolvendo ações de controle e combate da doença também no Rio de Janeiro, para evitar um aumento do número de casos e epidemia de dengue durante os jogos pan-americanos.

O Ministério da Saúde e o governo local estão mapeando toda a capital fluminense para orientar a população e intensificar a presença de agentes de saúde em áreas de maior risco.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Quinta, 21 de Setembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)