Cassilândia, Domingo, 25 de Junho de 2017

Últimas Notícias

24/11/2007 09:06

Dengue: situação de alerta em Corumbá

Agência Saúde

O município de Corumbá, no Mato Grosso do Sul, tem índice de infestação predial pelo mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, de 1,4%, o que caracteriza uma situação de alerta. De acordo com o Levantamento Rápido de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), divulgado hoje Ministério da Saúde, as cidades de Campo Grande, Dourados e Ponta Porá, com percentuais abaixo de 1%, estão em condições satisfatórias.

O objetivo do trabalho foi apurar a infestação nos 171 municípios com características propícias à proliferação do Aedes Aegypti, ou seja, com alta densidade populacional, cidades turísticas e de fronteira, por exemplo. Desse total, 146 já enviaram os resultados à Coordenação Geral do Programa Nacional de Controle da Dengue, do Ministério da Saúde.

Realizado entre a última semana de outubro e a primeira de novembro, numa parceria do ministério e secretarias estaduais e municipais de Saúde, o LIRAa indica os municípios onde há risco de surto de dengue, permitindo que os gestores planejem melhor a prevenção da doença.

O objetivo do trabalho foi apurar a infestação nos 171 municípios com características propícias para a proliferação do Aedes aegypti, ou seja, com alta densidade populacional, cidades turísticas e de fronteira, por exemplo. Desse total, 146 já enviaram os resultados à Coordenação Geral do Programa Nacional de Controle da Dengue, do Ministério da Saúde.

O levantamento é feito da seguinte maneira: o município é dividido em estratos, ou seja, grupos de 9 mil ou 12 mil imóveis. Em cada grupo, 450 imóveis são visitados por agentes de Saúde. Os estratos com índice de infestação superior a 3,9% são considerados de risco. Os que apresentam infestação inferior a 1%, por sua vez, estão em condições satisfatórias. Em situação de alerta ficam os estratos com percentuais entre 1% e 3,9%. Dessa forma, o LIRAa deixa bem claras para o gestor de Saúde as regiões do município onde a prevenção deve ser mais rigorosa.

O secretário nacional de Vigilância em Saúde, Gerson Penna, observou que, mesmo onde os índices de infestação são considerados satisfatórios, os cuidados com a dengue devem continuar. “Não podemos desviar a atenção da dengue; o esforço deve ser continuado”, disse.

Em comparação ao levantamento realizado no final do ano passado, o LIRAa 2007 mostra que o percentual de estratos (grupos de 9 mil ou 12 mil imóveis) com risco de surto de dengue caiu de 17% para 10,6%. Quanto aos estratos satisfatórios, o índice aumentou de 37,7% para 54,2%. O secretário nacional de Vigilância em Saúde, Gerson Penna, observa que, mesmo onde a situação é satisfatória, não se pode relaxar na prevenção, uma vez que o quadro pode mudar rapidamente.

O LIRAa é uma das principais atividades de prevenção desenvolvidas no final do ano como preparação para o período entre dezembro e maio, de maior incidência dos casos de dengue. Criado pelo Ministério da Saúde em 2003, já desperta a atenção de outros países, que manifestaram interesse em adotá-lo. Sua principal vantagem é uma maior rapidez em relação ao método tradicional, em que os agentes visitam casa por casa, num trabalho que leva, em média, dois meses para ser concluído.

Os resultados- Na região Norte, o município com maior índice de infestação é o de Ariquemes (RO), com 4,7%. No Nordeste, é Itabuna (BA), 16,8%. No Centro-Oeste, com 4,3%, é Várzea Grande (MT). No Sudeste, a cidade do Rio de Janeiro (RJ), com índice de 3,7%. Na região Sul, a maior infestação, de Guairá (PR), com 3,3%.

De janeiro a setembro deste ano, foram registrados no país 481.316 casos de dengue clássica, 1.076 de dengue hemorrágica e a ocorrência de 121 óbitos. Do total de casos, 43% concentram-se em pequenos e médios municípios, com menos de cem mil habitantes.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 25 de Junho de 2017
Sábado, 24 de Junho de 2017
23:07
Loteria
Sexta, 23 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)