Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

29/01/2007 13:06

Dengue hemorrágica faz 20 vítimas em Campo Grande

A dengue hemorrágica, a forma mais agressiva da doença, já fez 20 vítimas em Campo Grande neste mês, sendo que 18 estão internadas HR (Hospital Regional Rosa Pedrossian), uma no Hospital Dia, anexo ao HU (Hospital Universitário) e a vigésima já recebeu alta da Santa Casa. Apenas neste fim de semana cinco pessoas foram internadas no HR com a doença e dois deram entrada ontem à noite com a suspeita de dengue hemorrágica.

Segundo o diretor do hospital, Walmir dos Santos, todos os pacientes merecem cuidado especial por apresentarem sintomas mais graves da dengue. Dentre os internados no HR estão moradores dos bairros Estrela Dalva, Jardim Seminário, Aero Rancho e Portal Caiobá.

A Secretaria Municipal de Saúde confirma, por enquanto, apenas um caso do tipo mais grave da doença, em um menino de oito anos de idade. Em parceria com a Secretaria, os hospitais disponibilizaram 78 leitos para pacientes que precisam ser internados com dengue.

O Regional disponibilizou 30 vagas, além de mais 30 do Hospital São Julião, que só possui uma pessoa internada com dengue do tipo clássica, e 18 do HU, que disponibilizou a estrutura do Hospital Dia para atender os pacientes. Duas pessoas já morreram este ano no Estado em decorrência do tipo mais grave da doença, sendo uma mulher de 36 anos, que reside em Aquidauana e morreu no dia 15 no hospital da cidade, e Valtuiro de Souza Miguel, de 50 anos, residente em Laguna Caarapã, que morreu no dia 17 de janeiro no hospital de Dourados.

Aquidauana já decretou situação de emergência na cidade devido à alta demanda de pacientes com a doença, sendo que mais da metade da população já contraiu dengue. Por enquanto, neste ano já foram registrados cerca de oito mil casos de dengue em todo Estado, sendo cerca de seis mil em Campo Grande, onde a Prefeitura já iniciou um mutirão de combate à doença.

Fronteira

Na fronteira, as autoridades brasileiras e paraguaias, que se uniram para combater a dengue e realizam hoje “arrastão educativo” nos bairros de Ponta Porã e Pedro Juan Caballero com a mobilização de 100 profissionais do setor de saúde, querem punição aos proprietários de imóveis que não colaboram no trabalho de prevenção à doença. O representante do Conselho Municipal de Saúde de Ponta Porã, José Carlos Miranda Corrêa, informou que a entidade vai elaborar um anteprojeto que será levado à Câmara Municipal com o objetivo de criar uma lei para penalizar quem não colabora.

O objetivo é criar um meio de permitir que os donos de terrenos baldios tomados pela sujeira sejam multados pelo Município. Além disso, o grupo pretende criar uma forma de premiar os proprietários de imóveis e moradores dos bairros que dão o bom exemplo de limpeza e, dessa forma, atuando corretamente na prevenção da doença.

“Não basta penalizar. É preciso incentivar as pessoas a tomarem medidas que contribuem para afastarmos a dengue da fronteira”, afirmou José Carlos. A medida foi discutida em um encontro realizado na manhã de sábado na Secretaria Municipal de Saúde de Ponta Porã que contou com a participação de autoridades do setor de saúde, das duas cidades para avaliar a situação que preocupa.


Milena Crestani - Midiamax News

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)