Cassilândia, Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Últimas Notícias

01/06/2004 10:24

Demissão de empregada gestante, só depois de inquérito

Agência Câmara

Foi aprovado na última quarta-feira pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público projeto de lei (PL 95/03) do deputado Paulo Rocha (PT-PA) que modifica a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para garantir que a dispensa por justa causa de empregada doméstica gestante só ocorrerá após a devida apuração de inquérito judicial. A matéria recebeu parecer favorável da relatora na comissão, deputada Neyde Aparecida (PT-GO).

Equilíbrio emocional
Pela proposta, durante a investigação não haverá prejuízo da remuneração da trabalhadora. "Garantindo-se o emprego, a trabalhadora terá mais tranqüilidade e maior equilíbrio emocional no decorrer de sua gestação, o que, comprovadamente, tem efeito positivo na criança que está por nascer", afirma o autor, lembrando que, nesse período, costuma ocorrer uma elevação das despesas familiares. "Dessa forma, a criança não estará privada de bens de primeira necessidade", acrescenta.
Na avaliação de Paulo Rocha, nenhuma indenização será suficiente para compensar todo o desgaste sofrido e a insegurança pela qual passou a mãe. Além disso, o trânsito em julgado da ação pode levar anos. "O prejuízo já ocorreu e dificilmente será reparado", afirmou.

A matéria, que tramita em caráter conclusivo, será examinada agora pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Reportagem - Érica Amorim
Edição - Ana Felícia

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)