Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/08/2007 19:06

DEM entrará com representação contra Renan

Agência Senado

O líder do Democratas no Senado, José Agripino (RN),anunciou em discurso da tribuna ter pedido a advogados de seu partido que elaborem uma representação contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, pelas novas acusações da revista Veja. De acordo com a revista, Renan teria comprado em parceria com João Lyra, ex-deputado, duas emissoras de rádio em Alagoas, quando teria pagado sua parte em dinheiro vivo, com dólares e reais. Pela lei, parlamentar não pode ser proprietário de rádio ou televisão.

José Agripino afirmou ainda que o Democratas não pretende mais votar matérias no Senado enquanto Renan Calheiros não deixar a presidência da Casa. O senador voltou a pedir a Renan que deixe a presidência do Senado até o fim das investigações.

O líder do DEM disse ainda esperar que o PSDB e o PDT assinem a eventual representação contra Renan Calheiros, pois considera a nova acusação da revista "gravíssima". Ele informou ainda que vai reunir os senadores democratas nesta terça-feira (7) para tratar do assunto. Sua decisão de pedir aos advogados que elaborem a representação, informou, foi apoiada pelo presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ).

- A instituição Senado está fraturada perante o conceito da opinião pública. Fraturada não pela ação de seus senadores, mas pela investigação que se processa em torno do presidente da Casa, o que está tirando a credibilidade do Senado no seu dia-a-dia - sustentou José Agripino.

O senador disse ainda que quer apoio de sua bancada para obstruir as votações sob a presidência de Renan Calheiros. O líder do DEM disse ter consciência de que os senadores têm de votar as mudanças na Lei Geral das Microempresas, que constam da pauta desde a semana passada. Essa votação, no entanto, depende da votação preliminar de medidas provisórias.

- Vamos encontrar um caminho para não prejudicar os microempresários do Brasil. Agora, uma coisa me incomoda, e incomoda muito: passarmos ao país a imagem de que estamos em paz no Senado. Não estamos em paz coisa nenhuma. Estamos constrangidos pela investigação que não termina, pelo veredicto que não foi dado, pelas acusações que são feitas ao presidente. Temos de encerrar tudo isso - recomendou José Agripino.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)