Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/07/2009 14:23

Delegados de polícia querem expedir mandado de busca

Paulo Fernandes, Campo Grande News

Uma das propostas que Mato Grosso do Sul irá levar à 1ª Conferência Nacional de Segurança Pública é a de permitir que a própria polícia possa expedir mandado de busca e apreensão no curso do inquérito policial. O evento do Ministério da Justiça acontece de 27 a 30 de agosto, em Brasília (DF).

A reivindicação é uma das 21 diretrizes definidas durante etapa estadual da Conferência Nacional de Segurança Pública, que aconteceu de 15 a 17 de julho, no Pallaciu's Eventos, na rua 14 de Julho, no centro, e contou com cerca de 400 participantes.

Para o delegado Matuzalém Sotolane, da assessoria jurídica da DGPC (Diretoria Geral da Polícia Civil) e que será um dos representantes de Mato Grosso do Sul na Conferência, a mudança irá dar mais celeridade à ação policial. “A própria autoridade poderá fazer o mandado. Às vezes tem furto, sabemos onde está o material e não podemos fazer nada”, afirmou. “Nós temos que ir até o juiz e algumas vezes esperar um, dois, três meses. Isso fere o imediatismo e a oportunidade”.

Conforme ele, até 1988, os delegados podiam expedir o mandado. Isso mudou com a Constituição daquele ano.

A proposta também tem a aprovação do juiz Aloísio Pereira dos Santos, da 2ª vara do Tribunal do Júri. “Eu particularmente não vejo óbice. Na fase de inquérito, ela (a autoridade policial) pode e deve fazer o mandado, sem ir atrás de um juiz. Ele está dentro da investigação e isso torna mais ágil a procura pela prova”, afirmou. “Não é o mesmo caso de um mandado de prisão, que aí sim tem que ser expedido por um juiz”, acrescentou.

Para ele, é necessária uma agilidade na expedição do mandado para evitar que os suspeitos se desfaçam das provas. “Lógico que tem que ter critério, seguir as coisas dentro da lei, mas não vejo problema em permitir que um delegado faça um mandado de busca e apreensão na fase de inquérito”, disse.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)