Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/06/2004 14:50

Delegados de Polícia Civil questionam medida na Justiça

Marta Ferreira/Campo Grande News

Defendida pelo TJ (Tribunal de Justiça) e pela Polícia Militar como forma de acelerar os processos envolvendo crimes considerados menos graves, a permissão para que os policiais militares também possam redigir o TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) é contestada na justiça pela associação que reúne os delegados de Mato Grosso do Sul. A Adepol (Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado) impetrou no TJ uma Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) para tentar derrubar a medida do próprio tribunal permitindo aos PMs confecionar o Termo. A ação é a segunda medida judicial que a Adepol está tentando para derrubar a decisão. A primeira, um mandado de segurança, sequer foi julgada pelos desembargadores. Eles consideram que esse não era o instrumento jurídico para o caso. A Adin foi protocolada no dia 18 de maio. Ainda não houve qualquer julgamento.
O advogado que representa a Adepol, o constitucionalista André Borges, afirma que a decisão do TJ fere a Constituição de Mato Grosso do Sul. De acordo com ele, a lei máxima do estado estabelece que peças informativas sobre crimes, caso do TCO, só podem ser confeccionadas por delegados de polícia civil, que seriam a autoridade reconhecida e gabaritada para isso. Para ser delegado é preciso ser bacharel em Direito.
Ouvido sobre a polêmica, o diretor-geral da Polícia Civil, Milton Watanabe, preferiu evitar entrar na discussão. Disse que vai esperar uma decisão judicial sobre o caso para se manifestar.
No TJ, a posição tem sido a mesma.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)