Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

16/06/2004 18:33

Delcídio vai a aldeia onde índios mataram garimpeiros

Maristela Brunetto/Campo Grande News

A Comissão Especial do Senado que investiga os conflitos indígenas em todo o país estará na sexta-feira na Reserva Roosevelt, em Rodnônia, onde no mês de abril índios cintas largas mataram 33 garimpeiros que atuavam na região.
Os senadores Delcídio Amaral (PT-MS), Mozarildo Cavancanti (PPS-RR), Jefferson Peres (PDT-AM), Romero Jucá (PMDB-RR) e Jonas Pinheiro (PFL-MT) ficarão no Estado por dois dias, para conversar com os índios, autoridades federais, estaduais e municipais, membros do Ministério Público e representantes de organizações não-governamentais que atuam junto aos indígenas.
A visita à aldeia, que fica a 510 quilômetros de Porto Velho, será na manhã de sexta-feira. À tarde, o grupo estará na Câmara Municipal de Espigão do Oeste para conversar com garimpeiros sobreviventes. Na noite de sexta, eles voltam a Porto Velho para audiência pública.
Delcídio diz que os depoimentos podem ajudar a fundamentar nova lei sobre demarcação de terras. Ele concluiu recentemente relatório em que sugere que terras invadidas fiquem impedidas de demarcação por dois anos, sejam excluídas terras em uma faixa de 50 quilômetros na fronteira assim como as tituladas.
Pelo projeto, novas reservas serão criadas somente após estudo feito por uma comissão antropólogo do governo, representantes da Advocacia Geral da União, do Ministério da Fazenda, um técnico do governo estadual e outro do Congresso Nacional. Outra sugestão é que a demarcação passe, obrigatoriamente, pelo Congresso Nacional. Delcídio questiona o excesso de poder da Funai nas demarcações.
“ Temos que acabar com isso e delegar a tarefa de verificar se uma área é ou não indígena a um grupo de profissionais gabaritados, que realize estudos de natureza etno-histórica, sócio-econômica, jurídica, cartográfica e ambiental, para que não se cometam injustiças, nem com os índios, nem com os produtores rurais, que muitas vezes são obrigados a sair de terras onde estão há décadas , gerando conflitos que quase sempre terminam em morte e envergonham o país”, afirmou o senador.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)