Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

15/02/2005 10:26

Delcídio prevê dias difíceis para o PT

Thaísa Bueno/Campo Grande News

Fora da Mesa Diretora da Câmara de Deputados, o Partido dos Trabalhadores deve passar por uma das piores crises do governo Lula na avaliação do senador Delcídio do Amaral (PT). Está é a primeira vez na história nacional que o partido líder de bancada, com 91 deputados, não assegura um só lugar na direção do legislativo. Nos acordos durante a campanha, o PT acabou abrindo mão de disputar outros cargos na Mesa aos quais tinha direito, pelo critério da proporcionalidade, para viabilizar um acordo para a eleição de Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP), candidato oficial do partido, que perdeu em segundo turno para deputado Severino Cavalcanti (PP-PE), que, ironicamente, faz parte da base aliada do governo em Brasília.
“A eleição na Câmara foi um vexame, não porque o Greenhalgh perdeu, mas pela razão simples de que não foram respeitadas normas básicas como a proporcionalidade, fomos surpreendidos com a eleição do Severino, que é um partido aliado e deveria estar conosco na disputa. Temos agora uma Câmara sem compromissos, fruto de ajustes e combinações internas”, desabafou o Senador.
Segundo ele, as articulações na Casa mostraram uma condição vergonhosa da política brasileira “com deputados fazendo leilão e trocando de partido 24 horas antes da votação”.
Fora as questões éticas que nortearam a eleição na Câmara, a verdade é que o PT enfrenta agora grande dificuldade para dar continuidade ao seu projeto político e adminstrativo. Na avaliação do senador, projetos como a Reforma Tributária, PEC (Proposta de Emenda à Constituição) paralela da Previdência Social., Medida Provisória 232, que aumenta o imposto de renda e a contribuição do lucro líquido, devem ficar enperradas.
“A situação é de tirar o sono. Não temos participação na Mesa e é justamente a Mesa que decide a pauta, norteira CPIs, enfim, ela era muito importante para o governo”, comentou.
O assunto mal entrou em discussão e os petista já começam se articular para tentar uma alternativa para a crise. Conforme Delcídio, ainda hoje o Senado vai se reunir para avaliar como serão conduzidos os trabalhos dentro do novo cenário. “O Governo vai ter de curar a ressaca muito rápido para começar a discutir alternativas”, disse.
E a derrota petista na Câmara, na avaliação de Delcídio, também teve repercussão em Mato Grosso do Sul. Isso porque o deputado Waldmir Moka (PMDB), que em Brasília integra a base aliada, também não teve sucesso na disputa pela primeira secretaria da Casa. “Foi lamentável. A primeira secretaria era muito importante para o Estado. Ela representa uma prefeitura dentro da Casa e daria muita representatividade a Mato Grosso do Sul”, comenta.
Mas se na Câmara o quadro é desanimador, no Senado “está um céu de brigadeiro”, conforme expressa Delcídio. Líder o seu partido dentro do parlamento ele agora acredita que terá de se articular ainda mais, para reverter a atual conjuntura na Capital Federal.
“Demos uma aula de democracia com a eleição da Mesa do Senado. Mostramos que é preciso paciência e atenção para garantir um projeto que atenda a população”, justificou.
Na posição de líder do PT, apesar de seu mandado ter apenas dois anos, Delcídio vê que pode trazer boas melhorias para Mato Grosso do Sul, apesar da crise. “Tenho uma posição estratégica e importante, quero e posso ajudar meu Estado rumo ao crescimento”, arguementa.
A boa articulação, inclusive, deve favorecer suas pretenções políticas ao governo de Mato Grosso do Sul. “Já estou conversando com os aliados, estou analisando o quadro e me preparando para a disputa em 2006”, entregou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)