Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

08/06/2005 09:10

Delcídio diz que Lula não pode "generalizar” aliados

Fabiana Silvestre / Campo Grande News
David MajellaDavid Majella

Separar o joio do trigo, afastando más companhias e consolidando boas alianças. Esta é a estratégia defendida pelo líder do PT no Senado, Delcídio do Amaral, para o governo Lula. “Não podemos generalizar como se todos os partidos aliados fossem ruins. Tem gente boa, mediana e ruim. O que precisamos é separar quem não ajuda o governo de quem pode nos ajudar. A população precisa de uma ação fulminante do Congresso para acabar com essa novela. Não se pode deixar que isso prejudique a estabilidade do país”, disse em entrevista ao programa de rádio Tribuna Livre, da FM Capital.
Para o senador, o presidente Lula está conduzindo bem a crise política instalada no Planalto pelo até então companheiro Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB.
A prioridade agora é recompor a base aliada, fragilizada com o “furacão” Jefferson. Segundo Amaral, a exoneração da direção dos Correios e do Instituto de Resseguros do Brasil, determinada ontem por Lula, comprovam que o Planalto não será complacente com a corrupção. “É o início de uma série de medidas para retomar o controle político e das ações de Governo”, afirmou.
O líder petista reitera que a reação rápida de Lula, um dia depois das denúncias de Jefferson de que congressistas aliados teriam recebido “mensalão” de R$ 30 mil para votar a favor do governo, é determinante para amenizar os impactos negativos junto à população. “Infelizmente a imagem do governo é prejudicada pela atitude de alguns. Mas esses acontecimentos nos serviram de lição. Não tenho dúvidas de que o governo está mais atento e rigoroso”, analisou.

Reflexos em MS – Amaral espera que a “postura equilibrada” de Lula no episódio Jefferson possa assegurar danos mínimos ao PT nas próximas eleições estaduais e na disputa pela reeleição do presidente. Mas pondera que os reflexos são inevitáveis: “A imagem do governo Lula repercutirá nas eleições estaduais. Não dá para separar uma coisa da outra”, concluiu.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)