Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/11/2009 15:48

Delcídio diz que governo tem que apurar causas do apagão

Cadú Bortolotto, assessoria

O senador Delcídio do Amaral (PT/MS) quer uma investigação rigorosa do governo para identificar as causas do apagão que , na noite de terça-feira, deixou 18 estados brasileiros e o Distrito Federal às escuras, provocando sérios transtornos para a população.

“É preciso saber por que a Usina de Itaipu saiu por inteiro, com as 20 máquinas sendo desligadas. Existe um sistema de proteção, o ERAC (Esquema de Rejeição e Alívio de Carga) que segrega os locais com defeito e mantém o sistema operando. Se esse esquema tivesse funcionado a contento as máquinas continuariam operando e o retorno à normalidade teria sido muito mais rápido. Temos que apurar o que aconteceu e corrigir as falhas para evitar que elas voltem a se repetir. Esse assunto não pode ser minimizado porque a opinião pública precisa de um esclarecimento didático e claro”, defendeu Delcídio, durante pronunciamento na tribuna do Senado.

O parlamentar, que é engenheiro eletricista, trabalhou em diversas usinas e ocupou cargos de direção em empresas do setor elétrico, disse que as autoridades precisam discutir também a questão do despacho do sistema interligado brasileiro .

“Como é que estava sendo despachado o sistema ? E a importância da geração de Itaipu no momento do apagão ? Isso precisa ser discutido”,

Delcídio quer saber ainda porque as usinas termelétricas não entraram rapidamente em operação para socorrer o sistema.

“Elas foram planejadas e construídas para isso.Só no Rio de Janeiro são duas térmicas movidas a gás natural com mais de 1000 MW cada uma. Em Mato Grosso do Sul nós temos mais duas, uma em Campo Grande e outra em Três Lagoas. As turbinas de uma usina termelétrica a gás são iguais as turbinas de avião. Apertou um botão, liga o motor e sincroniza rapidamente. Por que elas não foram acionadas para restabelecer o fornecimento de energia, pelo menos parcialmente ? Isso tem que ser esclarecido”, ponderou.

Outro ponto abordado por Delcídio foi o excesso de “especialistas” opinando sobre o blecaute.

“Vi muita gente falando sem , na verdade, saber o que estava acontecendo. Em um momento dessa gravidade somente uma pessoa ou uma instituição deve falar : o Operador Nacional do Sistema, responsável pelo despacho das usinas e dos sistemas de transmissão, incluindo Itaipu. Informações sem consistência, de fontes variadas, acabam gerando insegurança na população”, avalia Delcídio.

O senador fez questão de ressaltar que o apagão de terça-feira foi um fato isolado, absolutamente fora de qualquer expectativa.

“O Brasil tem um dos melhores sistemas elétricos do mundo. É um sistema que vem sendo construído desde o ex-presidente Getúlio Vargas, que criou a Eletrobrás, cresceu com Juscelino Kubistchek, passou pelos governos militares, que construíram várias usinas, pelos ex-presidentes Sarney, Itamar Franco e Fernando Henrique. Agora , no governo Lula, estão sendo feitos investimentos vultosos na ampliação e aperfeiçoamento do setor. O pessoal de Itaipu e Furnas é todo de carreira e trabalha nessas empresas há anos. Portanto não se pode politizar a questão, creditando a esse ou aquele governo a culpa por uma eventual falha. Além disso, não existe nenhum sistema elétrico que seja infalível. Nos Estados Unidos e na Europa ocorrem problemas semelhantes. Um sistema elétrico teoricamente perfeito, com uma Itaipu de reserva para substituir a titular, em caso de falha, teria um custo absurdo, absolutamente impagável por qualquer consumidor do mundo. Portanto, o problema não é de gestão. O apagão de terça-feira foi uma ocorrência operacional que precisa ser esclarecida e corrigida”, acredita Delcídio.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)